Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    24/01/2018

    Lula se compara a Mandela e diz que decisão do TRF-4 é 'provocação'

    Ex-presidente falou em ato realizado no centro de São Paulo

    © Ricardo Stuckert
    Poucas horas após a confirmação de sua condenação por parte do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o ex-presidente Lula participou de ato organizado pelo PT na Praça da República, no centro de São Paulo, e falou em palanque sobre a resolução dos três desembargadores do TRF-4.

    "Depois da decisão do tribunal, eu sinto que as pessoas vêm me cumprimentar como se eu estivesse sofrendo. 'Força, Lula'. Eu, primeiro, nunca tive nenhuma ilusão com a decisão do tribunal. E por que? Porque houve um pacto entre o judiciário e a imprensa. Resolveram que era hora de acabar com o PT e com a nossa governança no país", disse.

    Lula também fez referência ao ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela: "Ele ficou preso 27 anos e nem por isso a luta dele diminuiu. Ele voltou e se tornou presidente da África do Sul".

    O ex-presidente aproveitou para ratificar sua intenção de se candidatar à Presidência da República. "Eu até não queria mais fazer política, mas agora o que estou percebendo é que tudo que eles estão fazendo é para tentar evitar que eu seja candidato. Não é nem ganhar, é ser candidato. Essa provocação é de tal envergadura que me deu uma coceirinha, e eu agora quero ser candidato à Presidência. Eu agora tenho vontade de ser. Eles podem cassar o direito de eu ser candidato, não tem problema. Eu quero disputar não é na caneta deles: é na consciência do povo brasileiro."

    Fonte: NAOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS