Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/01/2018

    Criminoso temido na fronteira é encontrado morto em cela da Máxima

    Jesiel Penha, o "Chupa-Cabra" estava preso há 12 dias e foi encontrado pendurado e enforcado

    Jesiel Penha, mais conhecido como o “Chupa-Cabra” (Foto: Cândido Figueiredo/ ABC Color)
    Temido na região da fronteira, Jesiel Penha, mais conhecido como o “Chupa-Cabra”, 37 anos, foi encontrado morto na manhã de ontem (3) em uma cela do Presídio de Segurança Máxima da Capital. Ele estava pendurado e enforcado em uma cela correcional da unidade.

    Conforme o boletim de ocorrência, detentos que compartilhavam a cela alegam que não ouviram nada apenas que encontraram o corpo pendurado às 7h45, na cela 104, no pavilhão correcional.

    Jesiel tem passagens por disparo de arma de fogo e tráfico de drogas. Os crimes foram cometidos em 2007 e 2009 respectivamente. O criminoso estava preso desde o dia 22 de dezembro.

    Temido – Jesiel já foi apontado pela polícia e Ministério Público Estadual como um dos mais perigosos criminosos da região de fronteira com o Paraguai. Ele já foi preso pelo crime de porte ilegal de armas.

    Também trocou tiros com policiais civis e militares na região de Coronel Sapucaia várias vezes, onde teria envolvimento com tráfico e roubos de carros e caminhões.

    Em novembro do ano 2000, o criminoso, na região da Vila Nova Esperança, em Coronel Sapucaia ele tentou matar o próprio padrasto a tiros.

    "Chupa-Cabras" foi processado pela tentativa de homicídio e chegou a comparecer no Fórum de Amambai, sede da Comarca, para responder pelo crime, mas instantes antes da audiência deixou o Fórum sem ser ouvido e não foi mais encontrado.

    Ele foi localizado e preso em junho de 2009 por equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul, quando cortava o cabelo em um salão de beleza em Coronel Sapucaia, fronteira com o Paraguai.

    Fonte: campograndenews
    Por: Guilherme Henr


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS