Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    16/01/2018

    Assaltantes batem durante fuga e abandonam veículo roubado

    Crime aconteceu em escritório de telemarketing no Jardim Leblon

    Policiais do Choque recuperaram veículo - Divulgação
    O Batalhão de Choque da Polícia Militar de Campo Grande recuperou por volta das 17h30 de ontem, automóvel Chevrolet Agile que havia sido roubado momentos antes em um escritório de telemarketing localizado na região do Jardim Leblon. Os três suspeitos bateram o veículo perto de uma ponte na entrada do Bairro Dom Antônio Barbosa e fugiram a pé, levando R$ 3 mil em dinheiro, celulares e corrente de ouro.

    Conforme relatado, duas mulheres, de 36 e 41 anos, se preparavam para sair do local de trabalho quando os três criminosos, dois deles armados com revólver, chegaram a pé e anunciaram o roubo. Eles renderam as vítimas e pediram para que elas abrissem o escritório, uma vez que tinham interesse em levar as TVs Smart que estavam no local. Uma das mulheres então abriu a gaveta e deu aproximadamente R$ 1 mil e o celular.

    Em seguida, pegaram R$ 2 mil da outra vítima, o celular, uma corrente ouro, os documentos pessoais e o carro, fugindo na sequência. Um dos bandidos era moreno, de média estatura, magro, de bigode, usava bermuda jeans e calçava chinelos. O outro era branco, forte, estatura média, aparentava ser jovem, vestia camiseta cinza e também usava chinelo. O terceiro indivíduo, as vítimas não conseguiram descrever, mas disseram que estava de camiseta verde e bermuda jeans.

    Uma equipe do canil do Choque que fazia policiamento na região do Jardim Centenário já havia sido informada sobre o roubo quando se deparou com os ladrões, dando início à perseguição até a Rua Evenilna Selingardi, onde os ladrões conseguiram se distanciar. Eles bateram em uma barranco no mato e fugiram. Os policiais chegaram a fazer buscas pela região, mas nenhum dos criminosos foi encontrado. O caso foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga.

    Fonte: CE
    Por: RENAN NUCCI


    Imprimir