Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/12/2017

    'Governo não recua sobre indulto, agora é aguardar decisão do STF', diz ministro

    Ministro da Justiça, Torquato Jardim, durante discurso no mês de novembro (Foto: Artur Lira/G1)
    O ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse ao blog nesta quinta-feira (28) que o governo não vai recuar do decreto do presidente Michel Temer que mudou critérios para a concessão do indulto de Natal.

    O assunto foi discutido nesta manhã, entre Temer e Torquato, no Palácio do Jaburu.

    "Não tem recuo, governo mantém sua posição. Não tem motivo. Agora é aguardar a decisão da ministra Cármen Lúcia [presidente do Supremo Tribunal Federal]", afirmou o ministro ao blog.

    Governo diz que não recua na questão do indulto de Natal

    Nesta quarta-feira (27), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com ação no STF para suspender os efeitos do decreto que reduziu o tempo de cumprimento das penas a condenados por crimes cometidos sem violência ou grave ameaça.

    No indulto do ano passado, Temer estabeleceu que só poderiam ser beneficiados pelo perdão pessoas condenadas a no máximo 12 anos e que, até 25 de dezembro de 2016, tivessem cumprido um quarto da pena, desde que não fossem reincidentes.

    O indulto deste ano não estabelece um período máximo de condenação e reduz para um quinto o tempo de cumprimento da pena para os não reincidentes. A medida contempla quem cumpria esses requisitos até 25 de dezembro de 2017.

    Na ação, Dodge afirmou que o decreto de Temer viola os princípios da separação de poderes, da individualização da pena e o da proibição, prevista na Constituição, de que o Poder Executivo legisle sobre direito penal.

    Viagem

    O presidente Temer também informou a auxiliares nesta manhã que desistiu de viajar para o Rio de Janeiro nos últimos dias do ano, como estava previsto.

    Fonte: G1
    Por Andréia Sadi


    Imprimir