Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/12/2017

    Governo corta 1.825 auxílios-doença em MS e economiza R$ 14,8 milhões

    Número de cancelamentos corresponde a 69% do total de benefícios periciados

    Previdência Social continuará fazendo análise dos benefícios (Foto: Divulgação)
    O governo federal estima economia de R$ 14,8 milhões com o corte de 1.825 auxílios-doença em Mato Grosso do Sul. Os cancelamentos resultam de pente-fino feito pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social ) desde setembro do ano passado. As informações são do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social).

    A quantidade de benefícios cancelados corresponde a 69% dos 2.647 auxílios-doença periciados até agora. Conforme o MDS, as pessoas perderam os benefícios porque foram consideradas aptas a voltarem ao trabalho.

    Em Mato Grosso do Sul, ainda passarão por perícia 7.832 benefícios. Nesse pente-fino, serão chamados segurados que recebem auxílio-doença há mais de dois anos e aposentados por invalidez com menos de 60 anos, Os trabalhadores estão sendo convocados por meio de cartas. Por isso, de acordo com o INSS, o beneficiado deve manter o endereço atualizado.

    Em todo o País, foram realizadas 242.167 perícias, e 213.873 benefícios foram cancelados.

    Entre os auxílios que deixaram de ser pagos, 193.569 acabaram porque os peritos entenderam que não havia mais direito ao benefício, e 20.304 foram cancelados pela ausência dos convocados no dia da perícia.

    Outros 39.406 auxílios foram convertidos em aposentadorias por invalidez, 2.066 em auxílios-acidente, 1.272 em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício (para quem comprova que precisa de acompanhante) e 5.854 pessoas foram encaminhadas para reabilitação profissional.

    Fonte: campograndenews
    Por: Osvaldo Júnior


    Imprimir