Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/12/2017

    ARTIGO| Dezembro, mês de balanço da vida!

    Por: Wilson Aquino*
    O mês de dezembro é mesmo atípico. Apesar da beleza e importância dos demais, de cada semana, cada dia, cada hora, cada minuto que devem e precisam ser bem vividos, o 12º mês difere dos demais pelo fato de levar o indivíduo a reflexões íntimas e pessoais sobre assuntos amorosos, profissionais, familiares, sobre a vida enfim, de forma não programada, natural.

    É em dezembro que efetuamos um balanço das metas estabelecidas no final do ano anterior.

    Metas como: Voltar a estudar e/ou fazer aquela faculdade que há anos vimos protelando; De marcar a data do casamento mesmo sem ter tudo que consideramos necessário para união com a futura companheira(o); De ser uma pessoa melhor, mais amável, mais comunicativa, mais prestativa para com o meu próximo; De conseguir um emprego ou um emprego melhor em que possa crescer e prosperar nele; De finalmente buscar a Deus para ter a Sua companhia na vida e “entesourar” o conhecimento a Seu respeito em nossos corações para que possamos trilhar o caminho que Ele reservou para cada um de nós de forma mais segura e tranquila...

    Não devemos temer quando começarmos a ser cobrados por nós mesmos sobre o que fizemos ou deixamos de fazer ao longo dos últimos 12 meses. Isso mesmo! Não devemos! Pois sempre podemos recomeçar, partir, começar. Nunca, absolutamente nunca, é tarde para isso, para buscarmos novos rumos que nos levam à realização, a condições melhores de vida. Sempre é tempo de buscar! Tomar fôlego e lutar por um espaço maior e melhor na vida. Sempre é tempo!

    Não devemos subestimar nossa (grande) capacidade de mudança, de recomeçar.

    Nada está definitivamente perdido! Mesmo que estejamos “no fundo do poço”, nos sentindo o pior dos seres humanos! O mais esquecido e sofrido que já viveu. Há sempre esperança! E esperança é a possibilidade, a escada para sair do “poço” para galgar novos e coloridos caminhos.

    É natural do homem esse espírito de autoanálise, autocrítica, autojulgamento.

    Nos cobramos e nos condenamos pelos nossos próprios fracassos.

    Quando olhamos para traz e não enxergamos boas ações e realizações por nós desenvolvidas, caímos em depressão. Quase sempre nos sentimos incompetentes, incapazes de fazer algo de bom. Em alguns a depressão desponta de forma mais aguda, resultando em tragédias (suicídios por exemplo) ou num completo, contínuo e depressivo desânimo.

    O bom da vida é que podemos sim, de fato, sempre, recomeçar! Podemos nos levantar de tantos quantos forem os tombos que tivemos ao longo dos meses, ao longo da vida, ao longo de 2017 e levantarmos, revigorados e voltarmos a trilhar o caminho da vida. Sim! Todos nós, de fato, podemos!

    E todo aquele que acredita em Deus tem alicerce e, consequentemente, mais vigor e alegria diante dos obstáculos que surgirem. Afinal não estamos sós. Ele está conosco e pode nos ajudar em todos os momentos de nossa vida. Desde que acreditemos nisso. Afinal, Ele nos deu o livre arbítrio para conduzirmos nosso dia a dia como quisermos e ao reconhecermos Seu poder e autoridade sobre todos nós, sobre todas as coisas, tudo pode ficar bem! Tudo pode ficar melhor.

    Não que mesmo em Sua companhia não iremos passar por tribulações. Passaremos. A diferença é que aqueles que acreditam em Deus enfrentam a vida, mesmo durante as grandes tempestades, de cabeça erguida, felizes, conscientes de que Ele está, de fato, ao nosso lado. Quem não acredita, conta apenas com sua própria força. Por isso entra em desespero e muitos não suportam a pressão e fazem as piores besteiras, pondo tudo a perder.

    Então, acreditar em Deus é um grande negócio, pois pode nos ajudar em tudo, como aceitar nossos fracassos de metas estabelecidas e nem tão alcançadas em 2017 e Nos dá esperança e força para perseverarmos no estabelecimento de novas metas para o novo ano de 2018 que se inicia, com a garantia de que muitas e muitas bênçãos virão.

    Um Feliz Natal e um Prosperíssimo novo ano a todos e que todos busquem e aceitem a companhia de Deus ao longo da vida!

    *Jornalista, Professor e Cristão SUD


    Imprimir