Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 6 de novembro de 2017

    TORTURA| Pai esfregava rosto de criança em barro e a obrigava a ajoelhar em caco de vidro

    Era torturado por defecar na roupa

    © Ilustração
    A Polícia Civil investiga um caso de tortura de um menino de 6 anos, em Campo Grande. O pai da criança é acusado de torturar o garoto que apresentou a pele rompida em várias partes do corpo, resultado das sessões de espancamento. O crime foi denunciado no dia 25 de outubro.

    A descoberta da tortura foi feita por uma professora da escola, onde o garoto estuda. Ao sentir um forte odor na sala de aula, a professora percebeu que o menino tinha defecado na roupa. Ela, então, o chamou para ir até o banheiro se limpar.

    Mas, ao chegar ao banheiro o menino não queria tirar as calças para fazer a higiene. Com muita insistência, a professora conseguiu momento em que viu que suas nádegas e pernas estavam com vários hematomas, com partes de pele rompida.

    O menino também apresentava hematomas nos olhos. Ele contou a professora e depois aos policiais na delegacia, que apanhava do pai com vara, cinto e chinelos toda vez que defecava nas roupas.

    A criança era obrigada a ajoelhar em tampinhas de garrafa, cacos de vidro, o que causou feridas em seus joelhos. Ainda segundo o depoimento do menino, o pai ainda teria esfregado seu rosto em um monte de barro, em uma das ocasiões em que defecou nas roupas.

    O menino foi retirado do lar, onde morava com o pai e a madrasta, pelo Conselho Tutelar. O pai do menino deve ser ouvido nas próximas semanas.

    Fonte: Midiamax
    Por: Thatiana Melo


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS