Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 16 de outubro de 2017

    ARTIGO| Velho pode significar maior competência

    Por: Waldir Guerra*
    A indicação do deputado federal Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) como relator na Comissão de Constituição e Justiça, CCJ, para encaminhar seu parecer na segunda acusação contra o presidente Michel Temer suscitou, de pronto, um mal-estar no seu partido e também uma surpresa nos demais pelo fato do deputado ser um dos mais velhos dentro do Congresso: 87 anos. Mas velho pode significar mais competência. 

    No fundo foi uma boa escolha porque o deputado Bonifácio tem larga experiência: 60 anos de vida parlamentar, o que lhe dá muita credibilidade junto aos colegas. Assim, tanto o presidente da CCJ, que o indicou, quanto o próprio Palácio do Planalto que torceu pela sua indicação. Assim, todos ficaram tranquilos com a boa condução do processo.

    Pessoalmente também torço para que Michel Temer termine este mandato. Torço para que esta equipe econômica continue no trabalho de recolocar a economia nos trilhos e mantenha a inflação baixa. Também sou daqueles que acreditam que o presidente e alguns membros da sua equipe podem estar envolvidos nas acusações da Lava Jato, mas depois de completar seu mandato, que o processem e, se culpado, que pague pelos malfeitos. 

    Na verdade gostei da indicação do deputado Bonifácio sem mesmo conhece-lo; somente torci por conta da sua idade avançada, pela sua larga experiência política. Não gosto de políticos afoitos, principalmente se jovens e sem experiência. A experiência é que cria no político a capacidade de administrar a Coisa Pública. 

    Das várias decepções políticas que a falta de experiência mostrou fracassos nas coisas públicas posso citar a atual administração municipal da mais bela cidade balneária catarinense. O atual administrador, um moço que se elegeu por conta do seu jovem perfil de “papagaio de pirata” em frente ao microfone onde cada deputado pronunciava seu voto na cassação da ex-presidente Dilma Rousseff. 

    Sua pouca experiência administrativa permitiu que as grandes empreiteiras e construtoras continuassem dominando a cidade e hoje disputam para ver qual delas consegue construir o prédio mais alto. Já estão quase prontos os dois maiores da América Latina, prédios com 82 andares. Com 20% do seu mandato já gasto, o prefeito ainda não conseguiu fazer a coisa mais simples de uma administração: recolocar em funcionamento a cobrança do uso do espaço público das ruas para estacionar os carros.

    Se experiência é importante? Também cito apenas um exemplo inconteste: Os últimos Prêmios NOBEL. 

    O Prêmio Nobel foi criado por Alfred Nobel em 1901 e é a premiação mais prestigiada e mais desejada no mundo. De acordo com a vontade de Alfred Nobel, o prémio deveria distinguir "a pessoa que tivesse feito a maior ou melhor ação pela fraternidade entre as nações.

    Fora o Nobel da PAZ que foi entregue neste ano de 2017 a uma Instituição, os demais: 

    Nobel de MEDICINA teve 3 vencedores: Jefrey C Hall com 72 anos – Michael Rosbak com 73 anos e Michael Warren com 68 anos.

    Nobel de QUÍMICA também com 3 ganhadores: Jacques Dubochet com 75 anos – Joachin Frank com 77 anos e Richard Henderson com 72 anos.

    Nobel de FÍSICA também com 3 ganhadores: Barry Barish com 81 anos – Kip Thorne com 77 anos e Rainer Weiss com 85 anos.

    Nobel de LITERATURA: Kazuo Ishiguro: com 62 anos – o mais jovem dessa turma toda.

    Nobel de Economia: Richard Thaler com 72 anos. 

    Assim bem discriminadas as idades dessas onze personalidades fazem uma média geral de quase 75 anos e, com isso, se comprova que a competência tende se externar mais em idades mais longevas.

    *Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, Secretário do Estado e deputado federal. (wguerra@terra.com.br) 


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS