Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 4 de setembro de 2017

    Governo atende vereadores e assina com Prefeitura nesta segunda-feira parceria que destrava R$ 180 milhões em obras para a Capital

    © Divulgação
    Atendendo a reivindicação dos vereadores, o Governo do Estado irá oficializar o repasse estadual de R$ 15 milhões à Prefeitura de Campo Grande, que serão usados para destravar R$ 180 milhões em obras emblemáticas para a Capital. A solenidade de lançamento do Programa Juntos Por Campo Grande será nesta segunda-feira (04), às 18 horas, no Plenário Oliva Enciso, na Câmara Municipal.

    Os extratos dos convênios com a administração municipal foram publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) na semana passada e o ato de lançamento das obras estava previsto para o dia 22 de agosto, mas foi cancelado em virtude do luto oficial decretado pelo falecimento do ex-governador Pedro Pedrossian.

    A solenidade marcará mais uma etapa do Programa “Juntos por Campo Grande”, por meio do qual o Governo tem dado suporte à Prefeitura para alavancar obras de infraestrutura na Capital. “Nós vamos estar juntos na Câmara Municipal com todos os vereadores, que fizeram ampla reivindicação tanto ao prefeito quanto ao governo para um projeto de parceria do Governo do Estado com a Prefeitura para pavimentar bairros, recapear ruas, fazer uma melhoria na infraestrutura urbana”, afirma o governador Reinaldo Azambuja.

    Nesta primeira etapa, a contrapartida do Estado será de R$ 15 milhões para destravar as obras que somam R$ 180.312.539,29 em investimentos. Ao todo, a contrapartida estadual deve ser de pelo menos R$ 60 milhões com outras três etapas, que serão repassadas à prefeitura de acordo com a liberação dos recursos previstos pelo Governo Federal.

    As intervenções incluem desde a recuperação das margens do Rio Anhanduí à implantação de corredores de transportes em grandes avenidas, além de obras de infraestrutura em diversos bairros, como o Nova Lima onde já tiveram início os trabalhos de pavimentação asfáltica. Os recursos são federais com contrapartida do Governo do Estado e execução da prefeitura. “Nós vamos estar juntos com todos os vereadores que fizeram ampla reivindicação tanto ao prefeito quanto ao Governo para um projeto de parceria nos investimentos de Campo Grande com objetivo de melhorar a vida dos campo-grandenses”, afirmou o governador durante autorização para as obras no Núcleo Industrial.

    "A cidade vive um novo momento de união onde todos os poderes estão dando as mãos para melhorar a vida das pessoas. Estamos empenhados em unir esforços para a retomada do desenvolvimento da nossa Campo Grande", completou o prefeito Marcos Trad.

    Para o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Professor João Rocha, a resposta às demandas dos vereadores por parte do Governo do Estado só reforça a parceria entre os poderes. "Esta é uma importante conquista para Campo Grande, graças ao Governo do Estado que atendeu aos pedidos dos vereadores. Agimos como uma ferramenta de integração entre a população e os Poderes Executivos Estadual e Municipal, garantindo desta forma a execução de importantes obras para nossa cidade. Só temos a agradecer ao governador, em nome dos campo-grandenses, por este presente no aniversário de 118 anos do município", disse o vereador. Na primeira etapa, o investimento do Estado será de R$ 15 milhões para destravar as obras que somam R$ 180.312.539,29. Ao todo, a contrapartida do Estado deve somar pelo menos R$ 60 milhões, com outros três repasses à prefeitura de acordo com a liberação dos recursos previstos pelo Governo Federal.

    Frentes de obra

    Nesta fase serão 28 novas frentes de trabalho. Entre os projetos que terão andamento nos próximos meses está o de manejo de águas no Rio Anhanduí. Problema recorrente na cidade, a erosão compromete parte da pista na Avenida Ernesto Geisel. Três lotes de obras já estão em fase de licitação.

    Além da obra do Rio Anhanduí, serão beneficiados com obras de infraestrutura o entorno do Córrego Bálsamo e os bairros Nova Lima, Atlântico Sul, São Francisco, Bellinate, Jardim Seminário, Mata do Jacinto, Sírio Libanês e Vila Nasser. Os projetos incluem também a implantação de corredores de transporte em grandes avenidas da Capital - como a Calógeras, a Gury Marques e a Rua Bahia. Na primeira via, o trecho beneficiado será de 2,7 quilômetros da Avenida Mato Grosso até a Zahran. Na Gury Marques, serão 2,26 quilômetros de intervenções – desde a Avenida Interlagos até o Terminal Guaicurus. Já na Rua Bahia, será implantado corredor de transporte em 1,75 quilômetros desde a Avenida Afonso Pena até a Coronel Antonino. A implantação dos corredores de transporte incluirá alterações no tráfego dessas vias.

    Todas as obras estavam previstas de serem realizadas com recursos federais, mas foram paralisadas há anos devido a entraves burocráticos e à necessidade de contrapartida. Por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), o Governo do Estado conseguiu retomar os contratos junto ao Ministério das Cidades. O aporte estadual foi então direcionado de forma a destravar investimentos em todos os cantos da cidade, em obras estruturais e que representam a retomada do crescimento da Capital.

    Parceria

    A parceria do Governo do Estado com a Prefeitura já vem dando resultados positivos. Na primeira etapa do Juntos por Campo Grande, o repasse de R$ 10 milhões foram somados ao mesmo valor da administração municipal e destinados à recuperação de vias com o serviço de tapa-buraco.

    Em Campo Grande, o Governo investiu ainda na construção do prédio para o campus da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (R$ 50,4 milhões); na readequação da rotatória da Avenida Mato Grosso (R$ 1,6 milhões) e no Polo Empresarial Miguel Letteriello (R$ 1,6 milhão). Estão em andamento as obras de drenagem e pavimentação do bairro Aero Rancho (R$ 7,1 milhões); duplicação da Euler de Azevedo (R$ 16,1 milhões); revitalização do Núcleo Industrial Indubrasil (R$ 6,6 milhões); rotatória de acesso ao Outlet Premiun, no anel viário na BR-262 (R$ 1,5 milhão); conclusão do Hospital do Trauma (R$ 1,6 milhão) e conclusão do subsolo do Hospital do Câncer (R$ 1,2 milhão).

    Os repasses estaduais para a Saúde na Capital foram de R$ 91 milhões em 2016 e 2017, além do incremento de 28 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Na área da Educação, os repasses para reformas de escolas, uniformes, material didático no ano passado somaram R$ 11,5 milhões. Os recursos estaduais de R$ 10,4 milhões como contrapartida garantiram ainda a construção de 2.066 moradias na Capital. Por meio de convênio, o Governo fará ainda o repasse de R$ 4,9 milhões para aquisição de material para a conclusão das moradias das famílias removidas da ocupação do bairro Cidade de Deus.

    Fonte: ASSECOM (Com informações da Assessoria do Governo do Estado)


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS