Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 18 de agosto de 2017

    Termina hoje 2ª edição do Curso de Preparação à Adoção de 2017

    © Divulgação
    Mais uma turma de interessados em adotar conclui nesta sexta-feira (18) o último módulo do Curso de Preparação à Adoção (CPA). Esta é a 2ª edição do curso neste ano, pré-requisito obrigatório para quem pretende adotar. A programação desta noite é muito aguardada pelos participantes, isto porque eles irão conhecer e interagir com as crianças que hoje estão disponíveis à adoção na Capital

    Na noite desta quinta-feira (17) a juíza da Vara da Infância, Juventude e do Idoso de Campo Grande, Katy Braun do Prado, esclareceu dúvidas dos participantes com relação ao tão aguardado contato com as crianças. A magistrada ressaltou o papel do Judiciário sobre o tema que, diferente do que muitos acreditam, não opera em busca de realizar o sonho de quem quer ter um filho. “Este desejo quem realiza são os médicos e as diversas técnicas existentes. Nós, enquanto Judiciário, buscamos encontrar pais para nossas crianças e não o contrário. E crianças reais, ou seja, as que estão atualmente acolhidas e não aquelas idealizadas por muitos”.

    Na sequência, os participantes receberam a visita de três crianças de Ribas do Rio Pardo que estão em busca de pais adotivos e estudaram mais dois capítulos do livro "Pedagogia da Adoção", objeto de estudo ao longo de toda capacitação.

    Após o intervalo, a médica pediatra Tânia Hildebrand Paes Barreto, vice-presidente da Sociedade de Pediatria do Mato Grosso do Sul, respondeu diversos questionamentos dos presentes sobre o desenvolvimento da criança e do adolescente sob a perspectiva médica.

    A pediatra desmistificou temas relacionados à saúde das crianças adotadas, uma vez que, segundo destacou, a possibilidade de doenças graves é uma loteria em todos os casos, inclusive para quem possui filhos biológicos.

    Um dos casais que está concluindo o curso nesta noite é Rafaela Sadi, analista de transporte, e Rafael Martins, supervisor de transporte. Eles iniciaram a capacitação em busca de adotar o primeiro filho. Contam que tentaram engravidar naturalmente e chegaram a fazer tratamento, mas nada deu certo, foi então que procuraram o Núcleo de Adoção do Fórum e estão iniciando o processo por meio da participação no curso.

    Rafaela afirma que a ideia inicial deles era adotar uma criança de até 3 anos de idade, independente de raça ou sexo e, ao longo do treinamento, alteraram este perfil para até 6 anos, em busca de se adequar mais à realidade da adoção.

    Ela afirma que o curso foi muito válido para eles. “Amadurecemos bem a ideia de que realmente queremos adotar e passamos a entender melhor este mundo que antes conhecíamos apenas superficialmente”.

    O CPA tem início às 19 horas, no plenário do Tribunal do Júri no Fórum da Capital. Para receber o certificado de conclusão é necessário 100% de frequência.

    Esta turma teve início no dia 6 de julho. A capacitação é dividida em 4 módulos, cada um composto por dois dias consecutivos de treinamento. O curso tem transmissão simultânea para as comarcas de Jardim, Cassilândia, Aquidauana, Bonito, Ponta Porã, Glória de Dourados e Bataguassu.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS