Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 17 de agosto de 2017

    Por proposição de Eduardo Rocha, CPI vai buscar audiência com procurador-geral da República

    Objetivo é saber se MS tem direito e qual valor em acordo de leniência do MPF e J&F

    © Divulgação
    O deputado estadual Eduardo Rocha, vice-presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, propôs na reunião desta quarta-feira (16), que o grupo marque uma audiência com o atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot e também com sua sucessora, Raquel Dodge.

    Na quarta-feira passada (2), o parlamentar apresentou requerimento solicitando informações sobre o acordo de leniência de R$ 10 bilhões entre a holding J&F e o MPF (Ministério Público federal). Agora o intuito é irem pessoalmente saber se o Estado tem parte a receber dentre este valor.

    "O Janot que fez o acordo com a J&F, então ele sabe de cabeça se o Estado tem direito ou não. Temos que ir até lá e saber o quanto antes sobre esta questão", disse Rocha. O requerimento foi aprovado por unanimidade e inclusive vão convidar toda a bancada federal para os acompanharem, senadores e deputados federais.

    A reunião desta semana foi excepcionalmente nesta manhã, após coletiva de imprensa para explicar o por que não terem ido para a primeira visita in loco na unidade da JBS em Ponta Porã.

    Eles não foram fiscalizar, prevista para esta manhã, pelo fato de que a empresa enviou documento já informando que não cumpriu as obrigações no local, determinado com os incentivos fiscais,

    A reunião acontece todas as quartas-feiras, às 15h30. Na próxima semana os parlamentares seguem com o cronograma de visitas nos frigoríficos. Confira as datas e locais:
    • 23 de agosto, às 10h - Campo Grande, unidade 1 e às 15h - Campo Grande, unidade 2
    • 30 de agosto, às 10h - Cassilândia
    • 06 de setembro, às 10h - Anastácio
    • 13 de setembro, às 10h - Naviraí e às 16h - Nova Andradina
    • 20 de setembro, às 10h - Coxim

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS