Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 29 de agosto de 2017

    Desistência e exclusão mudam 4 nomes em lista de aprovados

    Solenidade vai ocorrer na próxima quinta-feira, no plenarinho da Assembleia

    Assembleia vai dar posse a metade dos aprovados em concurso na quinta-feira (Foto: Victor Chileno/ALMS)
    A Assembleia Legislativa vai dar posse a 40 aprovados, no seu primeiro concurso público, na próxima quinta-feira (31), a partir das 8h30. A cerimônia vai ocorrer no plenarinho da Casa de Leis, com a participação de amigos e familiares dos novos servidores do legislativo. Da primeira chamada, houve mudança em 10% dos nomes dos concursados.

    De acordo com o Recursos Humanos da Assembleia, dos 40 convocados para assumir os cargos na Assembleia, houve quatro mudanças na lista, duas por desistência e mais dois aprovados que não cumpriram as regras estabelecidas no edital, no entanto não foi divulgado quem foram aqueles que saíram da lista final e os que entraram.

    A Assembleia divulgou sua primeira chamada no dia 2 de agosto, tendo este grupo 30 dias para tomar posse e apresentar toda documentação prevista em edital. Ao todo foram 40 aprovados, em 18 cargos diferentes, que irão começar a trabalhar no legislativo.

    Foram chamados 10 aprovados ao cargo de agente de polícia legislativa, dois analistas de recursos humanos, um arquiteto, além de assistente jurídico (1), assistente social (1), biblioteconomista (1), cerimonialista (2), consultor legislativo (2).

    Assim como contador (1), engenheiro (1), jornalista (3), médico (2), revisor e redator (4), assistente legislativo (1), agente de apoio legislativo (3), auxiliar de enfermagem (1), programador visual (1), técnico de informática (1) e tradutor de Libras (2).

    Para os novos servidores da polícia legislativa, haverá um treinamento com integrantes da Polícia Civil, por meio de convênio entre as instituições. O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB), adiantou que o restante dos aprovados (40), serão chamados no começo do ano que vem, quando termina de pagar indenizações no programa de aposentadoria incentivada.

    Ele adiantou que não está descartado chamar aprovados que ficaram no cadastro de reserva, fora das vagas iniciais, caso a Assembleia tenha necessidade nas secretarias e diretorias da Casa, levando em consideração as questões financeiras.

    Fonte: campograndenews
    Por: Leonardo Rocha


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS