Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 17 de agosto de 2017

    Deputado Cabo Almi cobra na tribuna da Assembleia entrega urgente da Rodovia MS-258

    © Divulgação
    O deputado Cabo Almi (PT) cobrou hoje (17/08) da tribuna da Assembleia Legislativa, posicionamento do governo do Estado a conclusão das obras de pavimentação da MS-258, no trecho que interliga a BR-060 a Capão Seco e Anhanduí na BR-163, perfazendo uma extensão de e 56 quilômetros. Trecho este que já deveria ter sido concluída e entregue para a população, que há muito tempo reivindica melhorias nesta Rodovia estadual para a facilitação do escoamento da produção dos assentamentos Eldorado, Lambari, CUT, Fetagri entre outros, além de desafogar o transito pesado de carretas que vem do Sul do Estado.

    Segundo o parlamentar, essa obra da MS-258, já deveria ter sido entregue, porém, o governo não tem pulso firme para exigir da construtora o cumprimento das clausulas do contrato que culminou com a licitação e contratação dos serviços. O período de estiagem já passou e, muito provavelmente a empreiteira deve alegar novo atraso em razão do período chuvoso que se inicia, isso não tem mais sentido, queremos urgência na conclusão da obra.

    Cabo Almi recomenda ao governador Reinaldo Azambuja que enquadre os responsáveis pela construtora que certamente esteão recebendo em dia. Não se pode permitir que se faça corpo mole para atrasar a entrega da obra e daqui mais alguns dias, vir a esta casa de lei pedir novo aditivo para aumentar o custo da obra, isso é inadmissível.

    O que mais nos preocupa, é ouvir que o governo deve lançar novas obras, sem antes entregar a população as que já estão em andamento. Vou ficar atento e cobrar toda semana a conclusão das obras antigas, haja vista que, obras eleitoreiras não combinam com progresso, nem satisfaz os desejos da população do Estado.

    Finalmente, o parlamentar disse que o asfaltamento da Rodovia MS-258, foi iniciada há mais de um ano e até agora, nada de ser concluída. Queremos que o governo estipule urgentemente um prazo curto para a entrega da obra, sob pena de se fazer a substituição da construtora atual pela segunda construtora que participou da licitação, concluiu Cabo Almi.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS