Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    15/06/2017

    TRÊS LAGOAS| Aos 102 anos, município se consolida como a segunda maior economia de MS

    Município tem o segundo maior PIB e responde por metade das vendas de industrializados

    Vista aérea de Três Lagoas © Divulgação
    Com população estimada em 115 mil pessoas, Três Lagoas, na região do Bolsão e a 338 quilômetros de Campo Grande, completa 102 anos nesta quinta-feira (15). O centenário município se consolidou como uma das principais economias de Mato Grosso do Sul, respondendo por metade das exportações de produtos industrializados e pelo segundo maior PIB (Produto Interno Bruto) do Estado.

    Nascido como distrito do antigo município de Sant'Anna do Paranaíba (hoje Paranaíba), pela Lei 656, de 12 de junho de 1914, Três Lagoas permaneceu nessa condição por um ano. Torna-se vila por determinação da Lei 706, de 15 de junho de 1915, emancipando-se politicamente. Em 8 de agosto do mesmo ano, é elevado a município, com eleições para a presidência da Câmara Municipal.

    Com posição geográfica estratégica (no centro do País e vizinha da maior região consumidora, o Sudeste), Três Lagoas se transformou em principal polo industrial de Mato Grosso do Sul. Conforme dados do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), o município responde por metade das exportações de industrializados do Estado.

    Somente a celulose rendeu, nos primeiros cinco meses deste ano, US$ 391,319 milhões a Mato Grosso do Sul. A totalidade desse produto foi embarcada a partir de Três Lagoas e responde pelo segundo maior montante exportado pelo Estado, atrás apenas do valor proporcionado pela soja, cujas vendas também têm contribuição do município do Bolsão.

    No total, a receita com as vendas externas a partir de Três Lagoas correspondeu, neste ano, a 22% do total exportado por Mato Grosso do Sul: nos primeiros cinco meses, as vendas do município totalizaram US$ 432,791 milhões e do Estado, US$ 1,972 bilhão.
    Exportação de celulose, segunda maior receita das vendas  externas de MS © Divulgação
    Riqueza – Com a expansão industrial, Três Lagoas disparou no ranking municipal e tornou a segunda maior economia de Mato Grosso do Sul. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB do município somava, em 2014 (último dado), R$ 7,204 bilhões, valor inferior apenas à riqueza gerada por Campo Grande (R$ 23,902 bilhões).

    Esse quadro se reflete no rendimento do trabalhador. Ainda conforme o IBGE, em média, os trabalhadores do município recebiam, em 2014, o correspondente a 3,2 salários mínimos e a proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 32,7%. Na comparação com os outros municípios do Estado, ocupava as posições quarto e sexto, respectivamente.

    Educação – Apesar desse crescimento, Três Lagoas precisa ainda avançar em algumas áreas, entre as quais está a educação. Os alunos dos anos iniciais da rede pública do município tiveram nota média de 5,3 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em 2015, segundo o MEC (Ministério da Educação). Com esta nota, Três Lagoas ficou em 24º lugar em Mato Grosso do Sul.

    A situação é ainda mais crítica em se tratando do desempenho dos alunos nas séries finais. A nota, neste caso, foi de 3,9, o que deixou Três Lagoas em 51º posição entre os 79 municípios do Estado.


    Fonte: campograndenews
    Por: Osvaldo Júnior
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS