Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 18 de maio de 2017

    “Vivemos um momento triste na política brasileira”, diz deputado Coronel David após denúncias contra Temer

    O parlamentar prevê tempos difíceis com a possibilidade de um processo de impeachment contra o presidente

    © Divulgação/ALMS
    O deputado estadual Coronel David (PSC) ocupou a tribuna na manhã desta quinta-feira (18) na Assembleia Legislativa para falar sobre a crise política que assola o Brasil, após denúncias na Operação Lava Jato que podem abrir caminho para um processo de impeachment contra o presidente da República Michel Temer (PMDB).

    “Hoje vivemos um momento extremamente triste para a política brasileira. Mais uma vez a nossa república é atingida mortalmente por inúmeros escândalos de corrupção. Talvez, por mais que imaginássemos, não pensávamos que estaríamos vivendo um momento tão delicado no cenário político. Esse deve ser um momento de reflexão. Independente de nomes e partidos, a classe política foi atingida e isso interfere na vida de cidadão brasileiro. Depois de tanta desordem, acredito que temos que lutar por uma eleição direta porque falta credibilidade moral ao Congresso Nacional para escolher alguém para direcionar nossa Nação. Aproveito o momento para confirmar minha defesa do nome do deputado federal Bolsonaro, homem de fé e coragem para trabalhar pelo futuro do nosso país. Bolsonaro é a esperança de viver dias melhores”, comentou o deputado.

    A denúncia e o caos na política

    Segundo informações veiculadas pelo jornal O Globo nesta quarta-feira (17), os proprietários do frigorífico JBS gravaram uma conversa, em acordo com a Operação Lava Jato, onde Michel Temer supostamente avaliza a compra do silêncio do ex-deputado preso Eduardo Cunha (PMDB).

    Temer teria se reunido no dia 7 de março com Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, que contou ao presidente que pagaria a Cunha e a seu operador, Lúcio Funaro, ambos na prisão, em troca de sua omissão. Temer respondeu a Joesley Batista “Tem que manter isto" e sugeriu ao empresário falar com o deputado federal do PMDB Rodrigo Rocha Loures, seu homem de confiança, para ajudá-lo em outro assunto, relacionado a uma disputa entre o grupo frigorífico JBS e a Petrobras em análise no Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

    Em nota, o presidente disse que "defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados".

    Fonte: ASSECOM
    Por: Taciane Peres
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS