Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 18 de abril de 2017

    Sindicalistas invadem Ministério do Trabalho em protesto contra reformas

    Eles pretendem paralisar as atividades do órgão a partir das 10h

    Representantes de centrais sindicais realizam protesto na Capital (Foto: Direto das Ruas)
    Representantes de centrais sindicais, como a CUT (Central Única do Trabalhador), UGT (União Geral dos Trabalhadores) e Força Sindical, invadiram na manhã desta terça-feira (18) as repartições do Ministério do Trabalho, em Campo Grande. Eles pretendem paralisar as atividades do órgão a partir das 10h e, depois, permanecer no local por tempo indeterminado.

    Os sindicalistas protestam contra as reformas da Previdência e trabalhista, que segundo eles vai prejudicar os direitos dos trabalhadores, tanto na aposentadoria, como na relação do empregado com os patrões. As novas regras serão apreciadas no Congresso Nacional, pelos deputados federais e depois senadores.

    De acordo com a organização do protesto, a intenção é chamar a atenção das autoridades, para que haja mudanças nos dois projetos que estão em Brasília, assim como abrir uma "linha de diálogo" com as centrais sindicais em todo País. O protesto que ocorre hoje na Campo Grande se trata de uma ação nacional, na maioria das capitais do Brasil.

    Neste momento 100 pessoas estão na sede do Ministério do Trabalho, que fica na Rua 13 de Maio, na área central da Capital. Os protestantes resolveram permitir neste início da manhã, a entrada dos trabalhadores, mas já decidiram que a partir das 10h vão impedir a entrada e o funcionamento do local.

    Eles pretendem ficar por tempo indeterminado, inclusive acampar e dormir no local. A segurança da Superintendência Regional do Trabalho e viaturas da Polícia Militar estão no estabelecimento, para evitar maiores transtornos.


    Fonte: campograndenews
    Por: Leonardo Rocha
    Imprimir

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS