Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 20 de abril de 2017

    ‘Conselho de Entidades’ aprova a venda de imóveis das Unidades Regionais de duas cidades

    O Conselho de Entidades é de caráter consultivo e foi criado com a finalidade de ser amplo e envolver o maior número entidades possíveis.

    © Ernesto Franco
    Na noite da última quarta-feira (19), a Cassems realizou um Conselho de Entidades para analisar a venda dos imóveis das Unidades Regionais da Caixa dos Servidores em Naviraí e Aquidauana. O encontro, que reuniu sindicatos que representam servidores públicos de Mato Grosso do Sul, aprovou a venda dos dois imóveis e essas Unidades Regionais serão agregadas aos hospitais da Caixa dos Servidores desses municípios.

    O Conselho de Entidades é de caráter consultivo e foi criado com a finalidade de ser amplo e envolver o maior número entidades possíveis. O Conselho fornece subsídio de se fazer Cassems de uma maneira mais diversificada, por meio de uma gestão compartilhada. O presidente do Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP) e do Conselho Fiscal da Cassems, Lucilo Nobre, ratifica a importância do Conselho para as decisões democráticas, com a participação efetiva dos servidores.

    “É muito importante a Cassems realizar o Conselho de Entidades, por isso ela tende a crescer ainda mais, porque tem a confiança do servidor público justamente por essas tomadas de decisões, que são coletivas e democráticas. Durante o Conselho, as entidades sindicais participam claramente com decisões tomadas pela base e dá confiabilidade e segurança maior, não só para os associados, mas também para toda a diretoria e para o Conselho Fiscal”, aponta Nobre.

    Para o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) e membro do Conselho de Administração da Cassems, Roberto Botareli, a realização desse Conselho é importante porque o momento econômico do Brasil requer atenção, principalmente dos planos de saúde.

    “O Conselho de Entidades faz parte da Cassems e sempre que nós vamos adquirir ou se desfazer de um bem, ou de um patrimônio, existe a necessidade de se fazer uma consulta às entidades que são as mantenedoras e que têm os filiados da Caixa dos Servidores. Hoje, foi debatida a venda dos prédios de Naviraí e Aquidauana, onde funcionavam as Unidades Regionais, porque elas serão incorporadas aos hospitais que temos nesses municípios e não faz sentido a gente ter duas estruturas em cidades pequenas. Essa é uma ação importante porque diminui despesas e nós temos que ter austeridade com o que gastamos porque teremos muitas dificuldades daqui para frente devido às políticas salariais que estão sendo implantadas e que vão impactar diretamente a Cassems”, avalia Botareli.

    A professora Anderci da Silva veio de Dourados porque acredita ser muito importante que o beneficiário participe das decisões do plano de saúde. “É um momento muito importante porque nós, que somos contribuintes e beneficiários da Caixa dos Servidores, ficamos sabendo de tudo que é discutido e o que está acontecendo na Cassems. Para nós é muito importante ter esse retorno”, afirma a professora.

    De acordo com o vice-presidente da Cassems, Ademir Cerri, o Conselho de Entidades tem caráter consultivo, porém é fundamental que os sindicatos participem e ajudem nas decisões da Caixa dos Servidores. “O Conselho de Entidades é uma estância consultiva e não tem caráter deliberativo. Contudo, é muito importante a participação de todas as entidades sindicais, de todos os representantes dessas entidades para que eles cada vez mais, participem de todas as atividades da nossa Cassems”, explica Cerri.

    O presidente da Cassems, Ricardo Ayache, afirma que as decisões da Caixa dos Servidores são sempre tomadas juntamente com as entidades de classe. “O Conselho de Entidades reafirma o que nós julgamos ser o mais importante da Cassems, que é essa gestão participativa. Aqui nós compartilhamos a atual situação, os projetos futuros e quais os desafios que enfrentaremos. Hoje, nós decidimos sobre a venda de duas Unidades Regionais que serão incorporadas aos hospitais da Cassems em Naviraí e Aquidauana. Portanto, as decisões tomadas de forma coletiva são mais próximas daquilo que a maioria deseja e com certeza nos ajudam a administrar da melhor forma o dinheiro do servidor público e de todos os nossos beneficiários”, pontua Ayache.


    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS