Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

    Com fusão da Casa Civil e Segov, Riedel será responsável pela articulação política

    Reforma administrativa deixará Estado com 10 secretarias

    Divulgação
    Deputados da base aliada do governo Reinaldo Azambuja (PSDB) dão como certa a fusão da secretarias de governo, comandada por Eduardo Riedel (PSDB), com a Casa Civil, de Sérgio de Paula (PSDB), dando ao primeiro o controle das duas pastas, o que inclui a articulação política da gestão tucana.

    A assessoria do governo não descartou a fusão, apenas destacou que isto é uma ‘possibilidade’ que será debatida no final de semana. Todavia, a medida é vista como salutar, pois diminuiria ainda mais a estrutura do governo, já que a Secretaria de infraestrutura deve incorporar a pasta de Habitação, e a Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento) ser o destino da Sehab (Secretaria de Estado de Habitação).

    O próprio Riedel já havia revelado a intenção do governo em ficar com apenas 10 secretarias, para diminuir o ‘tamanho da máquina’ e tentar equilibrar as finanças estaduais que enfrentam queda na arrecadação de receitas.

    A anúncio oficial das mudanças no governo será feito na próxima segunda-feira (20), pelo próprio Eduardo Riedel, e pelo governador Reinaldo Azambuja, às 8h30 na governadoria. 

    Articulação

    A gestão tucana também cogita criação de uma função de um articulador político, dentro da estrutura da secretaria de governo e gestão estratégica. Todavia, ao menos por ora, o papel desempenhado por de Paula ficaria a cargo de Riedel.

    Alguns parlamentar da base governista chegaram a sugerir ao governo, a indicação do ex-deputado e presidente regional do PR, Londres Machado, para cuidar da articulação política da gestão. “Não como secretário, mas uma espécie de coordenador político”, sugeriu um tucano aliado do governador.

    Já deputada Grazielle Machado, filha de Londres e também da Executiva do PR, disse desconhecer qualquer convite feito ao pai, ainda mais no momento em que a Casa Civil deixará de existir. Por enquanto, segundo ela, é apenas um boato envolvendo o nome do deputado que ficou por 44 anos na Assembleia Legislativa.

    “Sabemos da força que ele (Londres) tem nessa questão (articulação política). Ele conhece Mato Grosso do Sul como poucos, e isso poderia ajudar nesse momento. Mas, não é interesse do PR tomar lugar de ninguém, o que nós queremos é ver o Estado em desenvolvimento”, finalizou Grazielle.


    Fonte: Midiamax
    por: Ludyney Moura
    Link original: http://www.midiamax.com.br/politica/fusao-casa-civil-segov-riedel-sera-responsavel-pela-articulacao-politica-33191

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS