Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sábado, 26 de novembro de 2016

    Morte de Fidel é como a morte de um irmão mais velho, diz Lula

    Arquivo

    O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em nota, que a morte de Fidel Castro é como a perda de um irmão mais velho, de um “companheiro insubstituível”. “Morreu ontem o maior de todos os latino-americanos, o comandante em chefe da revolução cubana, meu amigo e companheiro Fidel Castro Ruiz”, disse ele, em nota à imprensa.

    Lula lembra que conheceu Fidel pessoalmente, em julho de 1980, em Manágua, durante as comemorações do primeiro aniversário da revolução sandinista. “Mantivemos, desde então, um relacionamento afetuoso e intenso, baseado na busca de caminhos para a emancipação de nossos povos”, ressaltou.

    De acordo com ele, para os povos do continente e os trabalhadores dos países mais pobres, especialmente os homens e mulheres de sua geração, Fidel foi “sempre uma voz de luta e esperança”. Afirmou ainda que o espírito combativo e solidário de Fidel animou “sonhos de liberdade, soberania e igualdade”.

    Segundo Lula, mesmo nos “piores momentos, quando ditaduras dominavam as principais nações, a bravura de Fidel e o exemplo da revolução cubana inspiravam os que resistiam à tirania”.

    “Será eterno seu legado de dignidade e compromisso por um mundo mais justo. Hasta siempre, comandante, amigo e companheiro Fidel Castro”, concluiu Lula, que não informou se irá ao funeral do líder cubano.



    Fonte: Estadão Conteúdo



    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS