Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 14 de outubro de 2016

    Mulher mata adolescente grávida, retira feto do útero e foge em São Paulo

    Abriu a barriga para pegar bebê', diz irmã de vítima.  

    Foto: Ronaldo Gomes/EPTV

    A irmã da adolescente grávida de oito meses, que foi esfaqueada e morta em Pitangueiras (SP), afirma que a suspeita de cometer o crime sofre de gravidez psicológica e tinha intenção de ficar com o bebê da vítima. A suspeita, Mirian Siqueira, de 25 anos, fugiu e ainda não foi encontrada.

    Segundo informações apuradas pelo G1, Mirian matou Valíssia Fernandes de Jesus, de 15 anos, na tarde de quarta-feira (12/10), dentro de casa. Em seguida, ela abriu o abdômen da jovem com uma faca e retirou o feto do útero. Os corpos foram encontrados no quintal da casa pelo marido da suspeita.

    “Ela tem problema de gravidez psicológica, parece que ela não pode engravidar. Ela abriu a barriga da Valíssia para pegar o bebê”, disse Élida Fernanda Silva Pessoa, de 28 anos, irmã da vítima. “A barriga dela estava grande, então todo mundo achou que era verdade”, completou.

    Élida disse que esteve com o marido da suspeita na manhã desta quinta-feira (13). Segundo ela, o marido da suspeita, disse que também não sabia sobre a falsa gravidez, pois a mulher tinha consultas médicas frequentes e estava comprando o enxoval do bebê.

    “Pelo que a família fala, ela não estava grávida, mas tinha o quarto todo montado, ela ia ao médico todo mês. Eu perguntei para o marido dela: ‘Mas, como você não sabe se ela estava grávida, ou não?’ Ele respondeu ‘Ela ia ao médico sempre, a gente comprou tudo’”, disse.

    Homicídio

    O crime foi descoberto pelo marido da suspeita. Em depoimento, ele contou que viu a mulher e a adolescente chegando, mas saiu em seguida. Ao voltar, encontrou Mirian lavando o quintal da casa e não desconfiou de nada. Ele entrou, pegou a carteira e saiu novamente.

    Quando voltou para a casa pela segunda vez, o marido encontrou com Mirian na calçada, visivelmente nervosa. Ela contou que as duas se desentenderam e que Valíssia a agrediu com arranhões. A suspeita pegou então uma faca e golpeou a jovem no abdômen.

    O marido encontrou o corpo de Valíssia dentro de um tambor no quintal da casa. O feto estava no banheiro, ao lado de uma toalha e de um saco de lixo, onde estava o útero da jovem. Após a conversa com o marido, a mulher fugiu. Peritos estiveram no local e o caso é investigado como homicídio.
    Reprodução/EPTV



    Fonte: G1
    Por: Henrique Kawaminami com informações do G1

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS