Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 23 de setembro de 2016

    Longen agenda para 21 de outubro inauguração do Novo Sesi de Três Lagoas

    Divulgação

    Em visita às obras do ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa) e do Novo Sesi de Três Lagoas nesta quinta-feira (22/09), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, agendou para o próximo dia 21 de outubro a cerimônia de inauguração da segunda edificação. Acompanhado pela prefeita Márcia Moura, pelo presidente da Faems, Alfredo Zamlutti, pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Três Lagoas, Atílio D'Agosto, e pelos diretores do Sistema Fiems, José Paulo Rímoli, Altair da Graça Cruz e Lourival Vieira, ele checou as duas edificações, que juntas estão recebendo investimentos da ordem de R$ 56,7 milhões, dos quais R$ 23,4 milhões são no ISI Biomassa e R$ 33,3 milhões no Novo Sesi.

    Segundo Sérgio Longen, a visita foi para fazer a avaliação final da obra do Novo Sesi de Três Lagoas, que já está concluída e pronta para receber, a partir de janeiro do próximo ano, os alunos e os demais clientes da unidade no município e região. “No caso da escola, as matrículas já serão abertas em novembro, enquanto a respeito dos outros serviços disponibilizados o plano de trabalho também está pronto. Agora essa unidade será exemplo para os departamentos regionais do Sesi em todo o Brasil”, afirmou.
    Divulgação

    Com o início de operação do Novo Sesi, a capacidade de atendimento irá dobrar em Três Lagoas, com 1.200 alunos por turno. “No segundo semestre vamos migrar a escola e, em novembro, iniciamos nossa campanha de matrículas para 2017 no intuito de atender em 100% a capacidade dessa escola. A unidade terá um projeto piloto de implantação de novas metodologias diferenciadas na educação e também vai trabalhar em parceria com o projeto de saúde e segurança do trabalho”, declarou o presidente da Fiems.

    Para a prefeita Márcia Moura, Três Lagoas só tem a agradecer ao empresário Sérgio Longen e pedir a Deus para que dê muita saúde a ele para que continue com esse carinho à cidade onde construiu essas duas grandes obras. “São edificações de primeiro mundo, que estão valorizando a nossa cidade, principalmente na questão imobiliária do entorno dessa região. Além disso, o presidente da Fiems teve a sensibilidade de salvaguardando a parte histórica da antiga oficina da Ferrovia Noroeste do Brasil, que funcionava onde hoje está sendo construído o ISI Biomassa. Agora, podemos nos orgulhar de termos o Sesi mais bonito do Brasil”, declarou.
    Divulgação

    O vice-presidente regional da Fiems, Lourival Vieira Costa, disse que, apesar da crise e da redução de recursos do Sistema Indústria, a Federação continua investindo, pensando em qualificar e dar mais qualidade de vida para o trabalhador. “Essas obras agregam não só para Três Lagoas, mas torna o Estado referência pela inovação em biomassa, além do trabalho do Sesi, atendendo, principalmente, os trabalhadores”, falou.

    Obras

    O Novo Sesi de Três Lagoas está sendo construído em área doada pelo Patrimônio da União localizada na Rua Angelina Tebet, 698, Bairro Santa Luzia, e, após ser concluído, poderá receber até 1.500 alunos, sendo que, na mesma área, está sendo edificado o primeiro ISI Biomassa para atuar no desenvolvimento de pesquisas de interesse do setor industrial.

    A nova sede do Sesi tem área edificada de 15 mil metros quadrados, incluindo 38 salas de aula, salas para o setor administrativo e pedagógico, blocos de sanitários, inclusive para pessoas com deficiência física ou motora, dois laboratórios de informática, refeitório com depósito, sala para nutricionista e cozinha, área de saúde e segurança no trabalho, quadra poliesportiva, reservatório de água e sistema de captação de águas pluviais, estacionamentos, paisagismo e piscinas.

    Já o ISI Biomassa permitirá a atualização e a qualificação dos pesquisadores para gerar conhecimento e desenvolver tecnologias inovadoras que atendam às necessidades atuais e futuras da indústria. Com atuação transversal no campo da biomassa, o Instituto pretende atender a todos os setores da indústria e às demandas específicas de cada região do País em áreas como energias renováveis, cosméticos, fármacos e fármacos veterinários, alimentos para animais com combinação de biomassa para rações, química fina e resíduos industriais.



    Fonte: ASSECOM
    Por: Daniel Pedra

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS