Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/01/2019

    TRÊS LAGOAS| Município tem o dobro de investimento per capita em saúde do que a média nacional

    Três Lagoas é a que mais investe em saúde dentre as cidades de MS que atendem média e alta complexidade

    ©DIVULGAÇÃO
    O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou em seu site um levantamento que apresenta um ranking inédito do gasto per capita, ou seja, por pessoa, em saúde no Brasil no ano de 2017. Das cidades do Estado de Mato Grosso do Sul que possuem entre 100 mil e 500 mil habitantes e que atendem alta e média complexidade em saúde, Três Lagoas está em primeiro lugar, à frente de Corumbá e Dourados dentro desses critérios.

    De acordo com o portal do CFM, o ranking foi formado levando em consideração o valor médio aplicado pelos gestores municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS), declaradas no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), do Ministério da Saúde.

    Dentre os 79 municípios do estado de MS, 17 aparecem no ranking como os que mais investem em saúde por habitante. Nesse ranking, em específico, que considera todos os procedimentos realizados, Três Lagoas aparece em 12º com investimento de R$ 776,63 per capita, superando a capital, Campo Grande, que investe R$ 686,56 por habitante.

    No entanto, quando se leva em consideração cidades que têm a mesma vocação que Três Lagoas, ou seja, com 100 mil a 500 mil habitantes e atendem alta e média complexidade em saúde, a Cidade das Águas, com seus 117.477 habitantes, conforme dados de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fica em primeiro lugar.

    “Conseguimos um lugar de destaque, a frente até mesmo de cidades que têm população maior, como é o caso de Dourados. Isso, acredito, se deve ao fato de o prefeito Angelo Guerreiro ter dado prioridade à Saúde melhorando desde a infraestrutura das unidades de saúde, até a ampliação do quadro de médicos e outros recursos humanos”, enfatizou a secretária da pasta de Saúde, Angelina Zuque.

    Em segundo lugar, nesse ranking, aparece Corumbá que tem uma população de 109.899 e investiu R$ 493,91 por habitante, na sequência, com diferença de poucos centavos, vem Dourados, com 218.069 habitantes e que investiu R$ 493,17 por pessoa em 2017.

    “Reorganizamos a atenção básica em saúde com médicos 40 horas, além de investimentos em equipamentos laboratoriais, algo que agiliza os resultados e atendimentos, contratamos exames com o Hospital Auxiliadora que desafogou a fila para mamografia, ressonância magnética, raio x e outros. Isso tudo e uma boa gestão em saúde geraram e geram bons resultados”, comentou Ângelo Guerreiro.

    Os dados apontam ainda que nas 268 cidades brasileiras na faixa populacional de Três Lagoas, o investimento médio por pessoa é de R$ 389,45, enquanto a Administração Municipal investiu, no período, quase que o dobro. “Podemos destacar também que, quando assumimos a prefeitura existiam apenas seis farmácias ativas e um percentual de 25% dos medicamentos pactuados. Reabrimos nove farmácias e hoje são 15 em funcionamento e a rede conta com cerca de 80% dos medicamentos”, finalizou Guerreiro.

    ASSECOM



    Imprimir