Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    20/12/2018

    Vereador Carlão concede entrevista no programa Tribuna Livre e faz balanço do ano legislativo

    ©DIVULGAÇÃO
    Na manhã desta quinta-feira (20) o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), 1º secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campo Grande concedeu entrevista no Programa Tribuna Livre, da Rádio FM Capital – 95,9 aos jornalistas Marquinhos Faria, Carmen Cestari e Ben-Hur Ferreira. Carlão fez um balanço de sua atuação no Legislativo Municipal em 2018 e ao relatar projetos aos jornalistas foi elogiado por sua atuação em defesa dos interesses da população, especialmente dos mais carentes.

    “O vereador é o representante da população, somos muitas vezes os despachantes, porta-vozes do povo. Sou acionado constantemente pela população que me liga, manda whatsapp, vai gabinete para reclamar da saúde, do asfalto, da segurança. Eu vou e cobro dos secretários e do prefeito que resolvam as situações. Fico feliz em ver que estamos conseguindo conquistas importantes para a população como a pavimentação e drenagem do Nova Lima, a Clínica da Família, os reparos no asfalto nos cortes feitos pela Águas Guariroba, reforma da Capela do cemitério Cruzeiro, as indicações, projetos de Lei e tantas outras conquistas”, destacou.

    O vereador explicou sua Lei Nº 5.692/16 que dispõe sobre serviços funerários e de cemitérios, públicos e particulares, prevendo que não sendo o caso de gratuidade dos serviços de embalsamamento e tanatopraxia, a cobrança da execução destes serviços deverá ser parcelada e diluída na taxa de manutenção, incluindo tal procedimento nos planos de serviços funerários que vendem a população. Sendo oferecido sem exceder a 10% do valor da parcela vigente.

    Carlão falou que o Poder Executivo precisa fazer um novo cemitério público respeitando as exigências ambientais e que a Guarda Municipal precisa cuidar do patrimônio público da cidade, inclusive os cemitérios. 

    “O senhor está falando de um universo muitas vezes desconhecido pela maioria que não se atenta a essa necessidade. Parabéns por essa atenção e política pública para uma hora tão delicada que é a morte”, avaliaram Ben-Hur e Carmen Cestari.

    Em 2018 Carlão apresentou 54 Projetos (entre Projetos de Lei, Decretos e Resoluções), destes 39 foram sancionados e 1.015 indicações. Na entrevista, lembrou da Lei Nº 6.043/18 que autoriza o Executivo Municipal a Instituir o Cartão de Identificação para Pessoa com Transtorno do Espectro Autista e Demais Deficiências. Lei Nº 5.994/18 que Institui o Programa Municipal de Exame de Trombofilia, ao Respectivo Tratamento, na Rede Municipal De Saúde.

    ASSECOM



    Imprimir