Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    14/12/2018

    Marquinhos garante que vai vetar reajuste de vereadores em caso de impacto

    Prefeito falou sobre o reajuste hoje cedo, durante a entrega aos sorteados da campanha IPTU dá Prêmios 2018

    ©DIVULGAÇÃO/ARQUIVO
    O prefeito Marquinhos Trad (PSD) garantiu hoje que vetará o reajuste dos vereadores de Campo Grande caso o impacto seja significativo nas finanças do Município.

    Durante a entrega aos sorteados da campanha IPTU dá Prêmios 2018, Marquinhos não detalhou o limite que as contas da prefeitura suportariam com o aumento dos salários, apenas afirmou que “Se este aumento tiver impacto", vai vetar. "Ainda que os salários estejam defasados... eu não acho justo subir o salário acima do que o cidadão recebe aí fora". 

    O reajuste de 47% já foi aprovado na Câmara e agora só depende do aval do prefeito. Os salários dos vereadores passariam de R$ 15.031,76 para R$ 22.102,49 a partir de 2021, quando acaba o primeiro mandato de Marquinhos. "Todas as tarifas, taxas e tributos que competem a mim a decisão final, não vão subir acima da inflação", assegurou o prefeito.

    Também está na Câmara a emenda à lei orgânica municipal que muda os salários do prefeito, vice e secretários. A proposta eleva ao teto de pagamentos de R$ 20.412,42 para R$ 35.462,22, o que representa reajuste de 73%. Marquinhos voltou a dizer que abre mão desse aumento em 2021, por conta do enorme impacto nas contas públicas.

    O projeto de reajuste dos vereadores não requer segunda votação, depende apenas da sanção de Marquinhos. Já o aumento de prefeito e equipe entra em discussão na próxima quinta-feira (dia 20), quando a Câmara Municipal faz a última sessão.


    Fonte: campograndenews
    Por: Ângela Kempfer e Miram Machado



    Imprimir