Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/11/2018

    TRÊS LAGOAS| Município participa da Campanha de Prevenção ao Câncer da Pele e Mobilização contra Hanseníase

    É uma parceria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) com o Programa Municipal de Controle de Hanseníase 

    ©DIVULGAÇÃO
    A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio da equipe do Programa Municipal de Controle de Hanseníase (PMCH), participará da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele e da Campanha Municipal de Mobilização contra a Hanseníase.

    Como vem ocorrendo nos últimos anos, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) celebra o Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele, no dia 1º de dezembro, unindo seus associados, profissionais da Saúde, os dermatologistas, em ações de solidificação contra esta doença, em todo o Brasil.

    Para tanto, os profissionais dermatologistas de Três Lagoas, numa ação conjunta com a SMS, estarão realizando “Mutirão de Atendimento Médico” de diagnóstico, orientações e prevenção do câncer da pele e casos suspeitos de Hanseníase, no Centro de Especialidades Médicas (CEM), no próximo sábado, dia 1º de dezembro, das 7h às 11h.
    ©DIVULGAÇÃO
    Como antecipou a médica dermatologista do PMCH, Maria Angélica Gorga, nesta ação, junto com os médicos e médicas dermatologistas de Três Lagoas, estarão também alunos do Curso de Medicina do Campus local da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Agentes Comunitários de Saúde e toda a equipe do PMCH.

    “A prevenção e o diagnóstico precoce são importantes para a obtenção de resultados positivos de cura”, comentou a coordenadora do PMCH, enfermeira Sebastiana Garcia de Freitas Tosta. Ela lembrou que, “manchas dormentes na pele, esbranquiçadas, avermelhadas, acastanhadas podem ser Hanseníase”.

    “A população de Três Lagoas não pode perder esta oportunidade, de extrema valia para a prevenção do Câncer da Pele e Hanseníase, e que irá contar com a participação voluntária dos profissionais dermatologistas da nossa Cidade”, comentou a enfermeira do PMCH.

    ASSECOM


    Imprimir