Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    13/11/2018

    Diarista foi morta a facadas no bairro Jardim Inápolis

    Ela estava sendo investigada por participar da morte do idoso

    Mulher foi morta com muitas facadas em frente da filha de 9 anos ©DIVULGAÇÃO
    Diarista identificada como Aline Lima Machado, de 26 anos, foi morta a facadas, na manhã de hoje (13), no bairro Jardim Inápolis, em Campo Grande. O suspeito de ter cometido o crime é o filho de Gabriel Ricaldes, de 74 anos, assassinado no dia 30 de setembro, no mesmo bairro.

    De acordo com o delegado Dmitri Palermo, da 7ª Delegacia de Polícia da Capital, Aline estava sendo investigada por participação no assassinato do aposentado. Ela foi morta com cerca de 10 facadas no braço, peito e no pescoço, que quase a degolou.

    O crime aconteceu em frente a filha da vítima, de 9 anos, por volta de 10h, quando as duas voltavam da escola. Elas estavam próximas a casa onde moraram e, durante o crime, a menina pediu ajuda à uma vizinha.

    Equipes da Polícia Militar (PM), Polícia Civil e Samu estiveram no local para atender a ocorrência, mas a mulher morreu antes da chegada do socorro.

    Ainda conforme o delegado, o suspeito ainda não foi encontrado, mas a expectativa é que ele deve se entregar nas próximas horas para prestar esclarecimentos. O crime pode ter sido motivado por vingança, mas não há indícios que tenha sido premeditado. “Ele estava com a família no carro. Se fosse planejado, ele ia sozinho. Acredito que foi um momento de surto de raiva”, disse Palermo.

    ENVOLVIMENTO

    Como citado anteriormente, a mulher estava sendo investigada por participação no assassinato de Gabriel Ricaldes, de 74 anos, em setembro. Na época do crime, ela trabalhava na caso do senhor e teria facilitado a entrada de Osnei de Carvalho Moreira, de 45 anos, que espancou e matou o aposentado, que estava amarrado na cama, além de roubá-lo.

    Osnei era marido de Aline e, enquanto o homem estava preso, a mulher teve um caso com Gabriel. Quando foi solto, o infrator planejou o crime e contou com a ajuda da mulher.

    Ele também é suspeito de matar o policial militar Gilberto Biano Mendes Valiente, de 35 anos, no dia 19 de outubro, no Indubrasil, após tentativa de roubo de fios de cobre, durante a madrugada, na fábrica abandonada que o PM fazia a segurança.

    Na manhã seguinte à morte, o criminoso morreu baleado pela polícia, após reagir ao cerco montado pelo Batalhão de Choque, com objetivo de capturá-lo.

    Fonte: CE
    Por: FÁBIO ORUÊ



    Imprimir