Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/10/2018

    Vereador Carlão é entrevistado por pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas sobre sua atuação pelo desfavelamento

    ©Divulgação
    Precursor na luta pelo desfavelamento na cidade de Campo Grande, o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), 1º secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal, recebeu em seu gabinete a visita da doutoranda pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (SP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Fernanda Lima e Silva. Ela procurou o parlamentar para fazer uma pesquisa sobre a atuação dele no setor da moradia. Sua tese é sobre a Implementação de Urbanizações de Favelas em Municípios.

    “Minha trajetória política está baseada na luta pela habitação popular. Venho dos movimentos comunitários onde militei por mais de 30 anos em instituições que visam garantir habitação, regularização fundiária e demais políticas públicas para a população das periferias. Fico feliz em perceber que essa trajetória desperta o interesse dos estudiosos do setor. Já que Campo Grande aparece no cenário nacional como referência na execução de Projetos Habitacionais. Entre as entidades que defendem essa bandeira, está a União Campo-Grandense de Associações de Moradores em Favelas, Assentamentos Urbanos e Rurais do Município de Campo Grande/MS, Núcleos Habitacionais e Entidades Afins (UCAF), instituição que tive a honra de presidir por alguns anos”, disse o vereador.

    Já a doutoranda, ao mencionar sua pesquisa, destacou os aspectos positivos de Campo Grande que justificam o bom desempenho na questão da habitação popular. Para ela, Campo Grande oferece muitas áreas de vazios urbanos, uma população que busca seus direitos e é engajada e o Pode Público que prioriza a puta da moradia.

    “Trata-se de um ciclo positivo que ajuda no bom resultado das políticas pública da Habitação”, concluiu.

    ASSECOM


    Imprimir