Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/10/2018

    Temer confirma construção de ponte em Porto Murtinho sobre o rio Paraguai

    Presidente brasileiro reforçou disposição em tirar obra do papel após ligação para o chefe do Executivo paraguaio

    Porto Murtinho, em MS, ganhará ligação rodoviária com o Paraguai por meio de ponte ©Toninho Ruiz/Arquivo
    O presidente Michel Temer (MDB) deu nova declaração nesta segunda-feira (22) confirmando a execução das obras de duas pontes ligando o Brasil e o Paraguai, uma delas entre Foz do Iguaçu (PR) e Puerto Presidente Franco, no país vizinho, e em Porto Murtinho –a 431 km de Campo Grande– com destino à cidade paraguaia de Carmelo Peralta. Segundo a Agência Brasil, o presidente brasileiro destacou que os dois países levarão adiante as obras.

    Temer deu a declaração em sua conta na rede social Twitter, depois de uma conversa telefônica com o presidente Mario Abdo Benítez. “Falei, há pouco, por telefone com o presidente Mario Abdo. Tratamos de ponto central da agenda entre Brasil e Paraguai: a integração física. Vamos avançar na construção de duas novas pontes. (São) obras importantes para o escoamento da produção agropecuária brasileira e para os que vivem na região de fronteira”, postou.

    O presidente paraguaio também se manifestou na rede social confirmando a intenção. “Durante a ligação com o presidente do Brasil resolvemos ir adiante finalmente com a construção de novas pontes internacionais. Isso significará maiores facilidades para o acesso de nossos produtos ao Brasil, aumento do comércio e, portanto, melhores dias para nossa gente!”, declarou.

    A construção das pontes se tornou assunto intensificado entre os dois países nas últimas semanas. Em setembro, o ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Luis Alberto Castiglioni, disse, em visita ao chanceler brasileiro, Aloysio Nunes Ferreira, que espera ver as obras saírem do papel nos próximos cinco anos.

    “Passaram-se 53 anos da construção da última ponte que liga Paraguai e Brasil (a Ponte da Amizade, entre Foz do Iguaçu e Punta del Este). Queremos, com a vontade política dos governos, que não se passe cinco anos para a construção de duas pontes internacionais”, disse Castiglioni.

    Em Mato Grosso do Sul, a ponte em Murtinho é tratada como estratégica por ajudar a tirar do papel o projeto da rota bioceânica, que ligaria por terra Mato Grosso do Sul aos portos do Chile, passando por Paraguai e Argentina –mas que ainda depende de obras rodoviárias. A integração com municípios paraguaios, hoje, é feita por terra em boa parte do território estadual, por meio da conurbação entre cidades (casos de Ponta Porã e Pedro Juan Caballéro, Bela Vista e Bella Vista Norte e Coronel Sapucaia e Capitán Bado, entre outras).

    Fonte: campograndenews
    por: Humberto Marques



    Imprimir