Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    07/08/2018

    TRÊS LAGOAS| Pacientes com tratamento em Campo Grande e Barretos contam com novos ônibus

    Substituição para transporte mais moderno, seguro e confortável atende ao pedido do prefeito de Três Lagoas

    Divulgação
    Em atenção ao recente pedido expresso pelo prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, e em cumprimento de clausulas de exigências contratuais de prestação de serviços, a empresa de ônibus “Crisptur”, contratada pela Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para transporte de pacientes, apresentou dois novos ônibus de sua frota, na manhã desta terça-feira (7).

    Os dois ônibus, recentemente adquiridos, marca Mercedes, carroceria Marcopolo/G7 Paradise 1.200, de 40 assentos, dois banheiros e TV, são destinados ao transporte de pacientes para tratamento de saúde em Campo Grande e Barretos (SP).

    Os ônibus têm seu ponto de partida a sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer, na Rua Zuleide Perez Tabox, no Centro, de domingo a quinta-feira. O retorno, tendo também o ponto de chegada a Rede Feminina de Combate ao Câncer, é de segunda-feira a sexta-feira, no início da noite.

    Os dois novos ônibus, com suas respectivas instalações, foram apresentados ao prefeito Angelo Guerreiro e à secretária de Saúde, Angelina Zuque, pelo gerente da Crisptur, Leandro Maniscalco, acompanhado do gestor de Suprimentos da empresa, Cleyton Lopes.

    Os ônibus também foram visitados pelo secretário Geral e Chefe de Gabinete, Cassiano Maia; secretária de Educação e Cultura, professora Maria Célia Medeiros; vereadores Sargento Rodrigues e Luiz Akira; e a presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Ivanir Batista, entre as demais autoridades.

    “Estes novos ônibus atendem ao nosso pedido, porque sempre nos preocupamos em melhorar os serviços que prestamos às pessoas que precisam deste atendimento”, comentou o prefeito de Três Lagoas.
    Divulgação
    “Humanamente, já é desconfortável a pessoa doente precisar deslocar-se para Campo Grande e Barretos. O ideal é trabalharmos para conseguirmos mais especializações para a Saúde de Três Lagoas. Enquanto isso não acontece, é nosso dever melhorarmos as condições de transporte dos nossos pacientes, com mais sensibilidade, respeito, humanidade e conforto” ressaltou Ângelo Guerreiro.




    ASSECOM


    Imprimir