Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/06/2018

    Sistema Famasul e Sejusp firmam parceria em ações de prevenção a incêndios

    Assinatura do termo de cooperação técnica aconteceu no gabinete do secretário de Segurança Pública de MS

    Foto: João Carlos Castro
    O presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, e o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, assinaram nessa quinta-feira (21) o termo de cooperação técnica de combate a incêndios florestais. O objetivo é garantir a preservação ambiental, evitando queimadas no campo, por meio de capacitações do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. 

    “Vamos fazer um trabalho educativo, compartilhando conhecimento e orientando os produtores rurais com os cursos do Senar/MS, como Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e de Coordenador de Brigadas de Incêndio em áreas rurais. É uma iniciativa que aproxima as ações dos sindicatos rurais com a estrutura do Corpo de Bombeiros Militar. São cursos que promovem a educação e, consequentemente, a prevenção”, afirmou Saito.

    O secretário de Segurança destacou a importância da parceria. “Estendendo a capacitação aos produtores e familiares, aumentamos o potencial da eficiência do trabalho dos bombeiros, pois temos mais multiplicadores da atividade preventiva. O Sistema Famasul é indispensável nessa ação”, disse o secretário de Segurança.

    O comandante dos Bombeiros em MS, Coronel Joilson Alves do Amaral, afirma que “a assinatura desse termo e as capacitações são avanços que fortalecem a Corporação e melhoram o atendimento à comunidade”.

    Participaram da reunião, o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan, e o chefe de gabinete da Sejusp, coronel Ary Carlos Barbosa.

    Campanha de Combate a Incêndios

    Em maio deste ano, o Sistema Famasul, a Reflore MS, e o Governo do Estado de MS, por meio do Imasul, Semagro e Corpo de Bombeiros, promoveram o lançamento da “6ª Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios”.

    De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com relação ao número de queimadas gerais do estado, em 2016 foram 6.958 focos de incêndios e, em 2017, 7.446, um incremento de cerca de 7% no período de um ano.

    Dentre os dados coletados sobre focos de incêndio no ano passado, estima-se que, do total, mais de 60% tenha ocorrido em áreas do Pantanal conforme informações do Ibama.

    Fonte: Assessoria de Comunicação Sistema Famasul 
    Por: Rodrigo Corrêa


    Imprimir