Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    14/06/2018

    Quadro clínico é estável, mas prefeito baleado em atentado passará por cirurgia

    Um dos tiros comprometeu a circulação e os movimentos do braço do prefeito.

    Os familiares da vítima escutaram ao menos seis tiros, sendo que três atingiram o prefeito ©Divulgação
    O prefeito de Paranhos Dirceu Bettoni (PSDB) foi transportado para a cidade de Dourados, onde deve passar por cirurgia por conta dos ferimentos causados pelos disparos que o atingiram, esta noite (14), durante atentado enquanto chegava em sua residência.

    Ele foi atendido primeiramente no hospital da cidade pelo médico e também prefeito de Amambai, Dr. Edinaldo Luiz de Melo Bandeira (PSDB). Um dos tiros comprometeu a circulação e os movimentos do braço do prefeito.

    “Tem também o tiro do abdômen, então ele vai passar por uma laparatomia exploradora, além do tiro que atingiu o queixo. Mas ele esta consciente e orientado. O quadro inspira cuidados, mas ele está estabilizado ”, comentou o médico.

    As informações preliminares eram de que o prefeito seria encaminhado para Amambai, de onde seria transportado de avião para a Capital.

    O crime

    Dirceu chegava em sua residência na Rua Marechal Dutra, no Centro da cidade quando foi surpreendido. Os familiares da vítima escutaram ao menos seis tiros, sendo que três atingiram o prefeito. As testemunhas ainda relataram que viram ao menos um homem de capacete fugindo, após os disparos.

    Os tiros, supostamente de um calibre 38. acertaram a cabeça, boca e abdômen do prefeito. O governador Reinaldo Azambuja autorizou o envio de equipes do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e Garras (Del. Esp. Rep. a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) até Paranhos para ajudar nas investigações.

    Dirceu Bettoni exerce o seu terceiro mandato como prefeito do município que fica a 469 quilômetros da Capital.
    Banco do carro do prefeito baleado ficou com manchas de sangue em MS (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

    Fonte: campograndenews
    por: Adriano Fernandes


    Imprimir