Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/05/2018

    A violência sexual como questão social invisível


    A Presidente da Associação Movimento Mãe Águia de Combate à Violência Sexual Cometida Contra Crianças e Adolescentes, Assistente Social Daniela de Cássia Duarte, fará uso da Tribuna da Assembleia Legislativa de MS, em alusão aos 18 anos do Dia 18 de Maio – Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. 

    No ato, haverá o lançamento da obra intitulada: “Movimento Mãe Águia: a violência sexual como questão social invisível”, de sua autoria. 

    A obra foi organizada a partir da práxis profissional e da militância no enfrentamento da violência sexual, uma questão social invisível que requer a construção de estratégias, vistas como a articulação das dimensões, técnica, ética e política, as quais são indissociáveis de uma atuação prática-crítica. No momento em que se deparou com tais situações e vivências mais constantes com estas mazelas, não pode se omitir, permitindo que diversas crianças do nosso meio e convívio continuassem com seus direitos violados. 

    Sendo assim, a pesquisa ora apresentada, tornou-se uma contribuição importante neste campo sociocupacional em busca de apreender a realidade a partir de uma perspectiva de totalidade. Em algumas situações ao se deparar com dor, sofrimentos e riscos, tomou decisões e atitudes que influenciaram significativamente na vida de diferentes sujeitos, com a recomendação da constituição da Associação Movimento Mãe Águia. Foram anos de desafios na construção de respostas que caminharam na direção da ampliação e consolidação de direitos. 

    A realidade, na qual atuam e da qual fazem parte, exige-se uma postura permanente crítica e autocrítica na perspectiva de superar comportamentos reprodutores da violência. Entendem que na intervenção com as famílias destinatárias das Políticas Sociais, estão colaborando no enfrentamento da violência, na medida em que favorecem a constituição de espaços de reflexão sobre o acesso e a garantia de direitos, bem como o reviver e a lembrança que ocasionaram tais situações. 

    A construção e o fortalecimento de relações inter-setoriais são imprescindíveis ao se tratar de violência, pois devido à complexidade da temática que envolve tal questão social, se pode contribuir com as competências técnica, ética e política, em processos de articulação com diferentes setores para garantia e acesso aos direitos das famílias, construindo um horizonte de novas possibilidades de consolidação de direitos, minimizando os traumas e a dor da alma. 

    O evento será por volta de 11 horas, após a sessão da Assembleia Legislativa, no dia 30/05/2018, quarta-feira. 

    Adquira o seu exemplar por R$ 50,00! O prefácio foi construído pela Juíza da Vara da Infância, da Adolescência e do Idoso, Drª Katy Braun do Prado; e a apresentação, elaborada pela Advogada Conselheira Tutelar, Cassandra Szuberski. Participe ou reúna um grupo que tenha interesse na aquisição. Efetue contato com a autora: (067) 9.9116-2395. 

    ASSECOM


    Imprimir