Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/04/2018

    Tucanos divergem sobre vagas ao Senado na chapa de Reinaldo

    Presidente disse que Miglioli ainda não é candidato

    © Divulgação
    O nome do ainda secretário estadual de infraestrutura, Marcelo Miglioli, parece não ser unanimidade dentro do ninho tucano em Mato Grosso do Sul para disputar o Senado pelo PSDB. O próprio governador Reinaldo Azambuja disse que ele ainda precisa ‘viabilizar’ sua candidatura, afirmação reforçada pelo presidente do diretório estadual.

    “Ele pode ser o candidato do PSDB, assim como podem ter outros”, reforçou nesta quarta-feira (4), o deputado estadual Beto Pereira, presidente da executiva estadual tucana e pré-candidato a deputado federal.

    Beto destacou que Azambuja apenas confirmou que Miglioli se desincompatibilizou do governo (o que acontecerá na próxima sexta-feira, 6), e que a decisão da pré-candidatura ainda é ‘unilateral’.

    Já o deputado estadual Maurício Picarelli, outro integrante da bancada do PSDB na Assembleia, disse que ser ‘natural’ que o partido ofereça apenas uma vaga na disputa pelo Senado na chapa encabeçada pelo governador Reinaldo Azambuja.

    O próprio Azambuja, além de Beto Pereira, já afirmaram que as duas vagas pelo Senado podem ser oferecidas a aliados. O ex-prefeito Nelsinho Trad (PTB) já foi citado, e alguns partidos, como o DEM e o PSD, sinalizam apoio e podem aparecer com eventuais candidatos a senador na chapa de Reinaldo.

    Fonte: Midiamax
    por: Ludyney Moura e Evelin Cáceres
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS