Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    10/02/2018

    PM usa bomba de gás para dispersar foliões no fim da 1ª noite de Carnaval

    Ação ocorreu no trecho entre Antônio Maria Coelho, Calógeras e 14 de Julho. 

    Trecho da Antônio Maria Coelho com a Calógeras, onde ocorreu confusão. (Foto: André Bittar).
    A primeira noite de Carnaval em Campo Grande, na sexta-feira (9), terminou com o Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar) usando bomba de efeito moral. A ação ocorreu por volta da 1 hora, já neste sábado (10), nas ruas Antônio Maria Coelho, entre a Calógeras e a 14 de Julho, na região central.

    Na noite de ontem, saíram às ruas os blocos Tropicanapa, na Esplanada Ferroviária, e Rockers, em frente ao bar Holandês Voador.

    No fim da festa, de acordo com a assessoria de comunicação do Batalhão de Choque, um grupo permaneceu no trecho e veículos estavam na Antônio Maria Coelho, bloqueando a via. Antes de a tropa que atua em situações de conflito ser chamada, policiais de 5ª Companhia tentaram dispersar os foliões.

    Os policiais do Choque chegaram e afirmam que primeiro deram voz para que saíssem, utilizando também sinais da viatura, mas as pessoas se mantiveram no local. Um dos presentes teria jogado uma garrafa contra um dos veículos da Polícia.

    Em seguida, ao menos quatro bombas tiveram de ser utilizadas. Ninguém ficou ferido, conforme o Batalhão, mas uma pessoa foi presa.

    Neste caso, a detenção ocorreu por embriaguez e foi registrada pelo Batalhão de Trânsito. O jovem de 20 anos que estava em uma Honda Biz teria batido na lateral de um carro estacionado. Visivelmente embriagado, ele fez o teste do bafômetro, que constatou 0,59 mg/l (miligramas por litro), nível considerado infração gravíssima e crime de trânsito.

    Esplanada Ferroviária, de frente para avenida Mato Grosso. (Foto: André Bittar).
    Sujeira - Ainda são visíveis os rastros de sujeira deixados pela população que participou da festa de ontem. Cheio de lixo, o trecho entre a Calógeras e Antônio Maria Coelho foi alvo de reclamação de moradores da região. O aposentado de 62 anos, José Dias, afirmou que falta conscientização das pessoas.

    Em outros anos, exemplifica, duas caçambas para lixo foram colocadas na via. Mesmo assim, os foliões descartavam materiais no chão.

    Bem diferente é a situação da região da Esplanada Ferroviária, onde já nesta manhã está limpa. Neste caso, não porque a população não jogou lixo no chão, mas porque equipes da Solurb chegaram mais cedo para limpeza.

    José Luiz Bueno, autônomo de 64 anos, disse que antes, as equipes de limpeza chegavam só à tarde. Hoje, às 6 horas já havia começado a organização.

    Fonte: campograndenews
    por: Mayara Bueno e Bruna Kaspary


    Imprimir