Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    03/02/2018

    André diz que caravana vai servir de base para criar plano de governo

    O ex-governador também garantiu que durante o percurso por diversas cidades, vai evitar críticas aos adversários.

    ©Arquivo
    O ex-governador André Puccinelli (MDB) disse durante evento político em Coxim, nesta manhã (03), que a caravana do partido que vai passar por diversos municípios, vai servir de base para formar seu plano de governo, ouvindo a população sobre as demandas de cada região. Também ponderou que durante o percurso não vai ficar criticando os adversários.

    A caravana do MDB para divulgar a pré-candidatura de Puccinelli, começou ontem (02) em Costa Rica e hoje pela manhã (03), ocorreu na Associação Comercial de Coxim. Teve a presença de deputados estaduais, o senador Waldemir Moka (MDB) e o ministro Carlos Marun, além da participação do prefeito da cidade, Aluízio São José (PSB).

    André fez questão de dizer que ainda é "pré-candidato" e que seu nome vai se confirmar para disputa estadual, em junho durante as convenções. Também citou que após sua experiência política, "está falando menos e ouvindo mais" a população.

    "Na vida cometi erros e a sociedade está nos dizendo que temos que mudar, ouvir mais a população. Mato Grosso do Sul está bom , mas pode ficar melhor. Vamos escutar as sugestões das pessoas para formar o plano de governo, sem criticar os adversários".

    O ex-governador ainda citou que "não foi fácil" colocar seu nome à disposição do pleito e ponderou que sua família foi contra. "Eles (familiares) não queriam que eu disputasse, em função das injustiças que a família sofreu e sofre". André se referiu as denúncias que foi acusado na Operação Lama Asfáltica.

    Puccinelli fez questão de lembrar alguns programas e ações da sua gestão e ponderou que vai precisar de apoio tanto do partido e aliados. "Nunca fui vagabundo e nem preguiçoso, por isso vou trabalhar com determinação".

    Pressão - O deputado estadual Junior Mochi (MDB) lembrou que o partido "pressionou" André para que aceitasse disputar a eleição, por entenderem ser importante ter candidato próprio. Já o senador Waldemir Moka destacou que acredita em uma boa administração do peemedebista. "Não vai falar de crise e sim de desenvolvimento e geração de empregos".

    A caravana vai seguir para as cidade de Jardim (16), Maracaju (17), Naviraí (23), Nova Andradina (24). Em março os compromissos são em Amambai (02), Ponta Porã (03), Corumbá (09), Aquidauana (10), Paranaíba (16), Três Lagoas (17) e Dourados (24). O evento em Campo Grande será no dia 07 de abril.

    Fonte: campograndenews
    Por: Leonardo Rocha


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS