Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/01/2018

    COSTA RICA| Secretaria Municipal de Saúde oferece gratuitamente castração de cães e gatos machos, para controlar o número de animais no município


    O Governo de Costa Rica – MS por meio da Secretaria Municipal de Saúde realiza, gratuitamente, a castração de cães e gatos machos. O projeto existe há anos na cidade e qualquer pessoa interessada em castrar seu animal pode agendar a cirurgia, basta procurar a Coordenação de Vigilância Sanitária, que está localizada na Rua Domingos Augusto Coelho, Nº 524, Centro, de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h. 

    A secretária Municipal de Saúde, Adriana Tobal, reforça que os procedimentos cirúrgicos de castração são somente para cães e gatos machos, desde que o animal esteja saudável para realização do procedimento.

    “O procedimento 100% gratuito é disponibilizado de forma ampla e acessível a toda população municipal. A cirurgia é realizada por uma clínica veterinária contratada através de licitação, por meio Pregão Presencial 119/2017, Processo 2553/2017 e Contrato 3363/2017”, explica Adriana Tobal ao complementar que “o valor do contrato anual é de R$ 101.010,00 (cento e um mil e dez reais). Os recursos utilizados para pagamento são próprios do Município e o contrato tem validade de 12 meses”.

    Adriana Tobal ressalta ainda sobre a importância da iniciativa, na diminuição da taxa de natalidade e da população de animais abandonados. “A iniciativa nos processos de castração visa à queda nas taxas de animais que vão se reproduzir, influenciando gradativamente na diminuição de animais abandonados. A castração é gratuita e todos os animais machos a partir de seis meses de idade podem passar pelo procedimento” finaliza.

    “Para que o procedimento seja realizado, é necessário que o dono do animal compareça a Coordenação de Vigilância Sanitária com seus documentos pessoais, para que seja produzida uma ficha cadastral com os dados do dono do animal e do animal a ser submetido ao procedimento. É bom ressaltar que não existe um número máximo de procedimentos por residência, após o cadastramento e algumas orientações, o animal será encaminhado à clínica veterinária, com data e horário marcado”, assim orienta a coordenadora de Vigilância em Saúde, Laura Viviane G. de Oliveira Rodrigues.

    ASSECOM/PMCR


    Imprimir