Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    25/12/2017

    Coluna do Roberto Costa


    FECHADO I – Depois de ouvir cada um dos emedebistas ocupantes de cargos no Senado, na Câmara Federal, na Assembleia Legislativa, nas Prefeituras e nas Câmaras Municipais, André Puccinelli anunciou sua pré-candidatura ao Governo.

    FECHADO II – O passo seguinte consiste em conversar com dirigentes de outras siglas partidárias sobre adoção de estratégia para retomar o controle administrativo sul-mato-grossense a partir das eleições de outubro de 2018.

    FECHADO III – Partindo do princípio de que em se tratando de política tudo é possível, circulam rumores anunciando a reaproximação do PSDB do governador Reinaldo Azambuja com o MDB de Puccinelli.

    OSCAR – Paulo Salim Maluf, que teve o mandato de deputado federal cassado e que está sendo obrigado a cumprir pena no Presídio da Papuda (DF), foi emblemático ao interpretar o papel “O político que não queria ser preso”. 

    GARGALHADA – Maluf riu muito ao tomar conhecimento da suspensão dos seus proventos da Câmara. Acusado de gatunar mais de 3 bilhões à época em que foi prefeito de São Paulo, salário de deputado é gorjeta.

    NA FRENTE – Pesquisa realizada pelo IPEMS aponta o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, do PDT, com 32,50% das intenções de voto. Se a eleição fosse hoje o segundo turno seria inevitável.

    NA COLA – O mesmo Instituto de Pesquisa de Mato Grosso do Sul menciona o nome do ex-governador André Puccinelli como sendo a pessoa que disputaria com Odilon o segundo turno das eleições.

    COOPTAÇÃO – Moacir Kohl, que já foi prefeito de Coxim, Secretário de Estado e Vice-governador, pode mudar de sigla partidária para buscar uma vaga na Câmara dos Deputados.

    MOSTRANDO SERVIÇO – Das mais de 40 mil indicações aprovadas pela Câmara Municipal de Campo Grande em 2017, 5% são atribuídas ao vereador Veterinário Francisco Gonçalves de Carvalho, do PSB.

    TROCO – O fato de ter votado contra a Reforma da Previdência, projeto governista, tirou do então deputado estadual coronel Carlos Alberto David dos Santos, a possibilidade de ocupar a Secretaria de Segurança Pública.

    FORÇA-TAREFA – Para restaurar os inúmeros (milhares) de buracos existentes nas ruas de Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad está movimentando 40 equipes que estão atuando nas sete regiões da cidade.

    OBSERVAÇÃO – Se não houver a pronta colaboração de São Pedro, mesmo porque durante o verão chove muito, o resultado da operação tapa-buraco ficará comprometido.
    Devemos nos comportar com os nossos amigos do mesmo modo que gostaríamos que eles se comportassem conosco.” ARISTÓTELES



    Imprimir