Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/11/2018

    VÍDEO| Mulher diz ter matado advogado por vingança após assédio

    Mulher confessa crime por vingança: ‘Assediou eu e minha companheira, então o levei ao motel para matá-lo’

    ©DIVULGAÇÃO
    Um encontro no motel, que levaria a vítima ao último suspiro. Segundo a polícia, este foi o plano de Fernanda Aparecida da Silva Sylvério, de 28 anos, para assassinar Daniel Nantes Abuchaim, em Campo Grande. O corpo dele foi encontrado há 2 dias, no Jardim Veraneio, em Campo Grande.

    A mulher foi presa na noite dessa terça-feira (20), na região do Los Angeles. Em depoimento, ela alegou que agiu sozinha e planejou o crime após a vítima assediar tanto ela como a companheira dela.

    “Nós fizemos diligências durante as 24 horas seguintes do crime e colhemos provas, além do depoimento de testemunhas. Assim que foi presa, ela alega que agiu sozinha e por vingança. Agora, nós estamos trabalhando para verificar a veracidade dos fatos. Durante a tarde desta quarta, vamos fazer diligências com a intenção de recuperar a arma do crime e também os pertences da vítima, já que ela alega que dispensou no caminho”, afirmou o delegado Geraldo Marim, responsável pelas investigações.
    ©REPRODUÇÃO
    A investigação teve acesso a imagens de câmeras, que mostram o momento em que Fernanda chega na casa da vítima, no Jardim Flamboyant. Eles ficam no local por cerca de 50 minutos e, em seguida, vão direto para o motel no Jardim Noroeste, conforme o delegado. De dentro do quarto, a suspeita pagou a conta e disse que não queria ser incomodada, saindo em alta velocidade do local.

    “Ela ressaltou que não teve relacionamento nenhum com ele, sendo que chegou e já cometeu o homicídio. A mulher alega que planejou o crime por conta do assédio que vinha sofrendo. Ela possuía um antecedente criminal por lesão corporal recíproca e agora vai responder por homicídio doloso. Ainda temos a juntada de laudos para fazer e outros depoimentos”, finalizou o delegado.

    A suspeita, por enquanto, está na 3ª Delegacia de Polícia. Já a companheira dela deve prestar depoimento nas próximas horas. Conforme a investigação, logo após o crime, elas fugiram para o município de Bonito e retornaram na terça.

    Entenda o caso

    O corpo de Daniel foi encontrado com ferimento na cabeça e sem roupas e documentos. Ele estava em estrada vicinal. De acordo com a polícia, uma ligação anônima alertou os policiais, por volta das 13h de segunda-feira (19). Na ocasião, a perícia foi acionada e constatou o tiro.

    Daniel foi superintendente de Tecnologia da Informação (TI), no governo do estado, na gestão de André Puccinelli.



    Fonte: Pagina1 


    Imprimir