CAMPO GRANDE (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    08/07/2020

    Deputado de MS gasta mais de R$ 20 mil com coach e restaurante de luxo

    Mordomias de João Henrique Catan pagas, é claro, com dinheiro público

    Deputado é o caçula de Mato Grosso do Sul ©Luciana Nassar
    Midia training de Dilma, Haddad e Aécio. Almoços só no Madeiro. Sushi de 300 reais. Tudo reembolsado com dinheiro público, ou seja, o seu dinheiro. Essa é a vida pública de João Henrique Catan, deputado estadual com família conhecida, e denunciada por corrupção, de Mato Grosso do Sul.

    Notas obtidas pela reportagem mostram que Catan gastou, entre março e abril, R$ 19,7 mil com a empresa Maria Olga Curado Comunicação, da consultora de mesmo nome. Ela é especialista em mídia trainning – trabalho que foca melhorar a postura e comunicação da pessoa – e conhecida por ter trabalhado com nomes como Dilma Rousseff, Fernando Haddad e Aécio Neves.

    As notas foram emitidas em São Paulo e reembolsadas pela Assembleia Legislativa de MS. Veja:



    Em Campo Grande, Catan costuma ter um estilo de vida, no mínimo, caro. A começar pela estadia. Emitiu, e teve pago, por exemplo, R$ 4.740 diária no Grand Park Hotel, na avenida Afonso Pena.


    A alimentação costuma ser no Madeiro, sempre pago com dinheiro público. Em uma noite de shushi, o gasto passou de 300 reais.

    Catan é neto do ex-governador Marcelo Miranda, denunciado por supostos desvios no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o DNIT), durante sua administração. Chegou, inclusive, a ter bens bloqueados pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

    Nos bastidores, Catan – que também já teve a cunhada nomeada na Assembleia Legislativa – é apontado como pretenso pré-candidato à Prefeitura de Campo Grande.


    Fonte: Top Mídia News
    Por: Vinícius Squinelo




    Imprimir