CAMPO GRANDE (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    29/05/2020

    EUA anunciam assistência adicional de US$ 6 milhões para combater COVID-19 no Brasil

    Assistência total dos EUA aumenta para US$ 12,5 milhões (aproximadamente R$ 66 milhões)

    ©DIVULGAÇÃO
    Brasília, 29 de maio de 2020: Os Estados Unidos anunciaram que estão fornecendo mais US$ 6 milhões (aproximadamente R$ 32 milhões) em assistência humanitária ao Brasil para atividades emergenciais em saúde, água, saneamento e higiene e para mitigar os impactos da COVID-19 na saúde no Brasil. Os novos recursos do governo dos EUA totalizam, até o momento, mais de US$ 12,5 milhões (aproximadamente R$ 66 milhões). 

    A Assistência Internacional a Desastres (IDA) da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) está fornecendo essa assistência para manter os cuidados essenciais de saúde funcionando; fornecer programas de engajamento comunitário; prevenir e controlar infecções; fornecer água potável, itens de higiene e assistência alimentar de emergência; fortalecer a capacidade de saúde local. Esses recursos priorizarão mas não se limitarão as populações na região amazônica com alto número de casos e que não podem responder efetivamente às crescentes demandas e necessidades e onde as populações vulneráveis carecem de serviços.

    Os recursos anteriores do governo dos EUA incluem:

    Em 27 de maio de 2020, o Comando Sul do Departamento de Defesa anunciou uma doação de US$ 45 mil em equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde e alimentos para a cidade de Manaus e na região amazônica.

    Em 20 de maio, a USAID forneceu US$ 2 milhões em apoio a comunidades vulneráveis, com foco na região amazônica, para prevenir a transmissão, apoiar o tratamento e ajudar a mitigar os impactos do vírus na saúde. O Departamento de População, Refugiados e Migração (PRM) do Departamento de Estado também viabilizou US$ 500 mil em apoio a migrantes e refugiados venezuelanos e as comunidades anfitriãs no Brasil.

    Em 19 de maio, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) disponibilizaram US$ 3 milhões em recursos para fortalecer a detecção de casos, o rastreamento de contatos, a identificação de áreas de transmissão, o controle de surtos e as análises e relatórios de dados.

    Em 1º de maio, a USAID forneceu US$ 950 mil em fundos de apoio econômico para incentivar investimentos do setor privado na mitigação dos impactos da COVID-19 nas populações rurais e urbanas vulneráveis no Brasil.

    O embaixador Todd Chapman falou sobre a última assistência do governo dos EUA: "Esse último anúncio reafirma que estamos trabalhando juntos com nossos parceiros brasileiros e demonstra nosso compromisso contínuo com o povo do Brasil para superar os desafios desta pandemia".

    O povo norte-americano continua a assegurar que os recursos e os esforços científico dos EUA permaneçam a ser uma parte central e coordenada do esforço mundial contra a doença. Consulte o Informativo para obter mais informações. Os EUA continuarão o compromisso de trabalhar em conjunto com o Brasil para melhorar a vida de nossos cidadãos e buscar formas de ajudar outros indivíduos na região e combater a COVID-19.

    ASSECOM/EMBAIXADA EUA



    Imprimir