Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    01/09/2018

    ELEIÇÕES 2018| PT promete anunciar chapa Haddad-Manuela na segunda-feira (3)

    Fernando Haddad afirmou que deve se reunir com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os advogados do partido em Curitiba, onde Lula está preso, para decidir os próximos passos da campanha

    ©Juca Varella / Reuters
    Em entrevista coletiva realizada em Garanhuns (PE) e transmitida pelo Twitter, o vice na chapa do PT, Fernando Haddad, afirmou que deve se reunir com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os advogados do partido na segunda-feira (3) pela manhã, em Curitiba, onde Lula está preso.

    Na reunião serão decididos os próximos passos da campanha, após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que impugnou a candidatura presidencial de Lula.

    "Vamos apresentar o quadro jurídico ao presidente Lula na segunda-feira pela manhã. Vamos discutir o que fazer nesses dez dias de prazo", disse Haddad. O ex-prefeito de São Paulo lembrou que Lula não pode receber visitas aos fins de semana na prisão.

    Na sexta, 31, o TSE negou o registro da candidatura do ex-presidente ao Palácio do Planalto Lula, no entendimento de que o petista está enquadrado na Lei da Ficha Limpa. A decisão da Corte tira Lula - condenado e preso na Lava Jato - da disputa presidencial, mas o PT promete manter a judicialização do caso.

    "A Justiça eleitoral neste caso talvez não seja a última palavra, vamos estudar ao longo do fim de semana", afirmou Haddad na coletiva. O registro da candidatura de Lula foi rejeitado por 6 votos a 1. O tribunal deu prazo de dez dias para a coligação apresentar um novo cabeça de chapa.

    "Desde que Lula foi preso a intenção de voto dele cresceu. Por que cresceu tanto a disposição do povo votar nele? É isso que nos faz crer que estamos do lado certo da Justiça", ressaltou.

    Cangaceiro

    Um pouco antes, Haddad, com um chapéu de cangaceiro, fez curta transmissão ao vivo pela sua página do Facebook, de três minutos, direto de Garanhuns, rodeado de parentes e amigos do ex-presidente Lula.

    "Nós todos nos sentimos parentes de Lula nesse momento. Ele precisa de nossa solidariedade e empenho, lutar por ele hoje é lutar pela democracia", afirmou. Haddad está visitando diversas cidades do Nordeste, onde ainda é pouco conhecido e tem a missão de atrelar seu nome ao do ex-presidente.

    No vídeo, Haddad é questionado por uma mulher que não aparece na imagem. "O Lula mandou votar em você? Mandou?", pergunta. "O Lula mandou votar em nós porque a gente faz uma chapa. Não existe presidente sem vice, estou aqui cerrando fileiras com o Lula como todos você", responde Haddad.

    O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também aparece no vídeo ao lado de Haddad. "Lula mandou uma carta para Câmara que sabe que é importante os partidos cooperarem pelo estado. A parceria é sempre boa", diz Haddad.

    NAOM


    Imprimir