Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    02/04/2018

    Palácio do Planalto confirma que Marcela Temer comprou casa de Yunes

    Advogado, que é amigo do presidente, foi questionado sobre a venda durante depoimento à PF, ao ser preso na Operação Skala

    © Reuters /Adriano Machado
    O Palácio do Planalto confirmou nesta segunda-feira (2) que o advogado José Yunes vendeu uma casa à primeira-dama, Marcela Temer, em 2010, no Alto de Pinheiros, em São Paulo.

    As informações são do blog da jornalista Andreia Sadi, do G1.

    Yunes foi questionado sobre a venda ao prestar depoimento à Polícia Federal após ser preso na Operação Skala, na última quinta-feira (29).

    De acordo com informação dos assessores do presidente, Temer fez uma doação de cerca de R$ 800 mil para Marcela em 2010. O dinheiro era destinado ao imóvel de Yunes na área nobre da capital paulista.

    Atualmente, a primeira-dama aluga a casa, que, segundo o Planalto, está registrada em seu imposto de renda ao presidente.

    Em novembro do ano passado, Yunes afirmou ter vendido um imóvel ao presidente, mas disse que nunca havia feito nenhum negócio com Temer como pessoa física. À época, o advogado contou, que há 20 anos, quando tinha uma incorporadora, vendeu um andar a Temer em prédio comercial e que não se lembrava de nenhum outro negócio envolvendo o presidente Temer.

    Procurada, a defesa de Yunes confirmou a venda do imóvel e nega que o advogado tenha omitido informações no depoimento colhido em 2017.

    Leia abaixo a nota da defesa de Yunes

    O inquérito apura temas do setor portuário. No primeiro depoimento, José Yunes não foi questionado sobre transações imobiliárias com familiares do presidente. Portanto, não omitiu nenhuma informação, respondeu exatamente ao que lhe foi perguntado. Não lhe pode ser exigido poderes premonitórios para responder perguntas que não foram feitas.

    Ao ser perguntado pela primeira vez sobre esse tema, Yunes esclareceu que a venda do imóvel foi realizada dentro das normas imobiliárias, pelo valor do mercado e está corretamente registrada no seu imposto de renda.

    José Luis Oliveira Lima

    Fonte: NAOM
    Imprimir