Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    18/02/2018

    Combater a corrupção policial será prioridade da intervenção federal

    Segundo fonte, decreto assinado por Temer na sexta-feira (16) vai além de colocar as Forças Armadas na rua.

    © Ricardo Moraes/Reuters
    Tão importante quanto a presença ostensiva do Exército em áreas conflagradas, o combate à corrupção se tornou prioridade na intervenção federal que está sendo desenhada pelo presidente Michel Temer, autoridades federais e fluminenses e pelo novo responsável pela segurança do estado, o general Walter Braga Netto.

    Durante reunião do grupo realizada no Palácio da Guanabara neste sábado (17), uma das autoridades federais que participaram do evento teria salientado: "Não podemos fazer intervenção só do lado de fora, nas ruas; precisamos intervir também dentro das polícias", segundo apurado pelo Globo e publicado neste domingo (18).

    Como explica a publicação, o desafio agora é colocar em prática um modelo de ação que permita a realização de uma "limpeza" nas polícias Militar e Civil do estado. "Vamos reestruturar as polícias do Rio. Temos que fazer isso agora, ou tudo voltará. Não adianta só colocarmos os militares nas ruas", afirmou um integrante do governo federal.

    De acordo com a mesma fonte, o Planalto já tem um diagnóstico da corrupção dentro das polícias Civil e Militar.

    Fonte: NAOM


    Imprimir