Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/01/2018

    Com três novos polos no estado, Curso Técnico em Agronegócio do Senar/MS oferta 280 vagas

    Inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 09 de fevereiro

    © Reprodução
    Após abranger os municípios de Aparecida do Taboado, Campo Grande, Coxim, Dourados e Maracaju, agora é a vez do Curso Técnico em Agronegócio, do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, contemplar os municípios de Corumbá, Ivinhema e Três Lagoas.

    O presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, destaca que a implantação dos novos polos está relacionada ao compromisso da instituição em qualificação na área rural.

    “Corumbá possui o maior rebanho do Estado e o segundo maior do país; Três Lagoas tem recebido investimentos na expansão da atividade florestal; e Ivinhema é referência no desenvolvimento da agricultura familiar e do setor sucroenergético. São regiões importantes do nosso estado que necessitam de profissionais capacitados para atender à demanda reprimida por mão de obra qualificada”, afirma.

    Com carga horária de 1.230 horas/aula, o primeiro curso de formação contínua do Senar BRASIL tem objetivo de formar técnicos de nível médio na gestão do agronegócio, habilitados para atuar em diferentes segmentos e cadeias produtivas da agropecuária nacional. Ao todo, 80% das aulas são assistidas no ambiente virtual e 20% em encontros presenciais realizados nos polos.

    O gestor da Unidade de Inovação e Conhecimento do Sistema Famasul, Roberto Murillo, aponta outra novidade: “A seleção para o ingresso no curso, antes feita mediante uma prova, será agora realizada por análise curricular, que é eliminatória e classificatória. Para preenchimento das vagas terão prioridade os candidatos ligados ao meio rural, agricultores familiares, médios produtores rurais, agentes de assistência técnica e extensão rural e técnicos que possuam vínculo empregatício com empresas, instituições oficiais e cooperativas de produção agropecuária”.

    Murillo pontua que a demanda por profissionais qualificados tem crescido no mercado. “Estamos democratizando a capacitação na área técnica, atendendo sindicatos rurais que têm investido em infraestrutura e se consolidam como um polo de ensino, viabilizando, juntamente com o Senar/MS, a educação para o homem do campo”, complementa Murillo.

    O Senar/MS vai abranger 600 alunos matriculados nessa modalidade. O curso foi premiado, em dezembro do ano passado, no maior evento mundial em Tecnologia para a Educação, o Learning Technologies Awards, sendo considerado um dos cinco melhores programas de ensino a distância do planeta, concorrendo com outros 150 finalistas.

    Ao todo, em Mato Grosso do Sul, serão ofertadas 280 vagas, sendo distribuídas da seguinte forma: Aparecida do Taboado (20), Campo Grande (60), Corumbá (30), Coxim (40), Dourados (40), Ivinhema (30), Maracaju (30) e Três Lagoas (30).

    Inscrições 

    As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até 09/02/2018 exclusivamente por meio do endereço eletrônico (http://www.senar.org.br/etec/). É pré-condição para registro nesse processo seletivo e para matrícula no curso técnico de nível médio em Agronegócio, que o candidato tenha concluído o Ensino Médio.

    Para a realização da inscrição, é obrigatório anexar alguns documentos, como histórico escolar, Certificado de Conclusão do Ensino Médio, e outras que comprovem vínculo com a produção agropecuária como CAR - Cadastro Ambiental Rural da propriedade do candidato ou familiar de 1º grau, e a DAP – Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

    O Processo Seletivo é totalmente online, mediante envio de documentação. O edital e as informações exigidas pela legislação específica estão disponibilizadas no site e nas Secretarias Escolares dos polos de apoio presencial.

    As aulas do Curso Técnico de Nível Médio em Agronegócio terão início no dia 05/03/2018. Para mais informações, acesse a página do curso.


    Fonte: Assessoria de Comunicação Senar/MS 
    Por: Rodrigo Corrêa


    Imprimir