Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/04/2014

    Dia das Mães: do íntimo à maternidade com luz

    Pelo projeto de vida que é cada mulher 


    “Ela era um projeto, como tantas outras, mas jamais entendeu a natureza dessa dádiva”. 
             Maria Alice Schuch

    Maria Alice Schuch*
    A pesquisadora Maria Alice Schuch diz que toda a mulher é um projeto de vida. Esse é o caminho da segurança, da força e da beleza feminina. Mais que isso, do sucesso. E a maternidade, aonde está nesse contexto?

    A mãe, radiante em gerar vida, de dispor de amor e cuidado, por vezes perde o brilho quando o seu projeto pessoal é esquecido ou simplesmente deixado de lado. Isso é comum, perceptível na sociedade e no grupo de estudos que Martia Alice desenvolveu com cem mulheres de Porto Alegre antes de lançar, neste ano, a sua obra “Mulher: aonde vais? Convém?”.

    Doze anos de pesquisa especializada no universo feminino confirmaram para a pesquisadora o que todas em seu íntimo já sabem, mas que na prática dificilmente aplicam: convém à mãe se fortalecer no íntimo e realizar todos os seus desejos, ainda que em determinados momentos a frustração, a depressão, as cobranças e as imposições da cultura moderna se tonem um impecilho. Afinal, mães felizes criam filhos felizes.

    “Ela pensa, procura, mas não sabe o que fazer. É bela, boa, inteligente, tem tudo e, mesmo assim, às vezes experimenta esta particular insatisfação”, cita Schuch em seu livro. O que falta?

    Um vazio que parece estar no DNA do sexo feminino corriqueiramente gera uma sensação de desconforto dificil de resolver e que interfere na rotina da mulher e, logo, da mãe. O que falta, afirma Schuch, é resgatar o projeto de vida, único, que é cada pessoa. “Não é fácil. A individualidade com sucesso e alegria e paz dispensa jogos, ciladas que incluem o ambiente materno”, observa.

    Para a relação íntima “mulher x mãe”, Maria Alice Schuch seleciona de seus estudos algumas reflexões necessárias. São elas: situação econômica da “rainha do lar”, devoção aos filhos e ao marido, papel na família.

    Se a mulher anda na direção correta em seu projeto pessoal de vida, torna-se feliz, torna-se luz. “Quanto mais claridade, melhor para si e para o conjunto. Somente uma mulher autêntica é capaz de formar pessoas sadias e a ela é dada a intuição”.




    *Maria Alice Schuch é brasileira e nasceu em 1947. É Doutoranda em Educacion pela Universidad Internacional SEK (Chile) e Mestre em Ciencias del Educacion pela Universidade Del Mar (Chile). Especialista em Psicologia com Endereço Ontopsicológico pela Universidade Estatal de São Petersburgo (Rússia). Especialista em Políticas Públicas em Gênero e Raça pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM (Rio Grande do Sul, Brasil). Pós-graduada em Psicopedagogia pela Universidade Castelo Branco (Rio de Janeiro, Brasil). Possui MBA Business Intuition pela Antonio Meneghetti Faculdade (Recanto Maestro, RS, Brasil) e MBA La Business Intuition del Made in Italy pela FOIL Itália (Milão, Itália).

    Em São Paulo, o lançamento de sua obra “Mulher: aonde vais? Convém?” acontecerá no dia 08 de maio de 2014 a partir das 18h. O evento terá sessão de autógrafos no mezanino da loja de artes da Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2073).

    O título do livro é referência das palestras realizadas pela autora no Brasil, que tratam do cotidiano feminino nos seus diferentes aspectos: profissional, familiar e social. No livro, paixão, emoção, empreendedorismo, fixação e tantos outros temas sintetizam doze anos de estudos em universidade internacionais e grupos de pesquisa.

    A recente obra da autora é um resumo prático das suas conclusões, com o objetivo de mover as mulheres para o seu real projeto de vida. O texto, ilustrativo, teve o seu primeiro lançamento público ocorrido no mês de março em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.






    Fonte: ASSECOM/JE