Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/12/2017

    Presa mulher acusada de mandar matar a tia idosa após briga por terreno

    Marcelo Gonçalves matou idosa na companhia de adolescente (Foto: Adilson Domingos)
    A guarani-kaiowá Nilza Fernandes, 73, assassinada com pelo menos 50 facadas na noite de ontem (3) na aldeia Bororó, em Dourados, a 233 km de Campo Grande, foi morta por ordem da sobrinha, de 44 anos, por causa da disputa por um terreno.

    Joceli da Silva Sepre foi presa na manhã de hoje (4) após ser chamada para prestar depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) sobre a morte da tia.

    Marcelo da Silva Gonçalves, 29, o “Periquitinho”, que desferiu os golpes de faca na idosa, já tinha sido preso no início da manhã. O filho de Joceli, um adolescente de 14 anos, também participou do crime, segundo a polícia. Ele ainda não foi localizado.

    Ao ser preso na manhã de hoje pela Polícia Militar com ajuda de lideranças da aldeia, Marcelo negou o crime e acusou o adolescente. Entretanto, testemunhas afirmam que ele foi visto deixando o local do crime.

    Nilza Fernandes foi morta possivelmente devido à rixa com a sobrinha por causa do terreno. Uma testemunha viu Marcelo chegar à residência de Nilza, por volta das 21h. Após escutar os gritos da idosa, a testemunha afirmou ter visto o autor deixar o local.



    Fonte: campograndenews
    por: Helio de Freitas, de Dourados


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS