Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    07/12/2017

    PARANAÍBA| Município recebe capacitação para prevenção de câncer bucal

    Índices preocupam em MS

    © Divulgação
    O Estado de Mato Grosso do Sul possui a maior incidência de câncer bucal (lábio e cavidade oral) entre os estados da região Centro Oeste. A informação foi confirmada pela Dra. Márcia Rodrigues Gorisch, doutora em Patologia Bucal, da Coordenadoria de Saúde Bucal, da Secretaria Estadual de Saúde, durante capacitação oferecida em Paranaíba aos dentistas e profissionais dos municípios de Aparecida do Taboado, Cassilândia, Inocência e Paranaíba. 

    O evento em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, foi realizado no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). Durante dois dias, além da parte teórica, os participantes puderam exercitar a parte prática com atendimento às pessoas de baixa renda.

    A especialista considerou os índices preocupantes e revelou que o estado possui a 5ª maior incidência de câncer bucal em homens, em comparação com outros estados do País, com 11,27% dos casos registrados no Brasil. 

    Nas mulheres, essa taxa cai para o 12º lugar no ranking, com 4,21% de incidência. A coordenadora de saúde bucal do governo do estado disse que o objetivo da capacitação é estimular o diagnostico precoce para evitar que os diagnósticos sejam feitos após estagio avançado da enfermidade.

    A doença acomete, em especial, pessoas com idade acima de 40 anos que fumam. “Quando o indivíduo fuma e também bebe, os fatores de risco são ainda maiores. O câncer da cavidade oral tem uma etiologia multifatorial. A hereditariedade está presente, assim como no câncer de mama, mas nós temos marcadamente na boca os fatores etiológicos como o fumo e o álcool. Quando unidos esses dois fatores duplicam as chances da pessoa ter o câncer bucal”, explicou Marcia Rodrigues Gorisch.

    Para ela, a presença de vírus, como o HPV, a má alimentação e a má higiene também facilitam a formação de algumas lesões bucais que propiciam o aparecimento do câncer.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS