Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    01/12/2017

    Odilon diz que riqueza da campanha será a ética e a transparência

    © Divulgação
    O pré-candidato do PDT ao governo de Mato Grosso do Sul, Odilon de Oliveira, acredita que a campanha eleitoral do ano que vem, do ponto de vista financeiro, deve ser uma das mais pobres da história do estado, mas será feita com outro tipo de riqueza: ética e transparência.

    “Por tudo o que aconteceu em Mato Grosso do Sul e no Brasil nos últimos anos, não tenho dúvida que o dinheiro para o financiamento da campanha eleitoral será escasso. Mas isso não nos preocupa porque possuímos valores que são os mais importantes na política e em toda a vida, como dignidade, respeito à coisa pública, honestidade, transparência e ética”, afirmou Odilon, ao participar nesta sexta-feira (01), em Campo Grande, da reunião do Diretório Regional do PDT que elegeu a nova Executiva do partido.
    © Divulgação
    O pré-candidato garantiu que é possível administrar bem Mato Grosso do Sul, dentro da legalidade.

    “É só aplicar o dinheiro dos impostos naquilo que a população reivindica, como educação, segurança, saúde, e não permitir, em hipótese alguma, que os recursos sejam desviados para a corrupção”, assegurou Odilon. Ele convocou a militância do PDT a “gastar muita sola de sapato” e percorrer o estado, levando as propostas do partido. “Ninguém faz nada sozinho. Conto com o apoio de todas as lideranças na construção do plano de governo e na verdadeira cruzada que faremos em Mato Grosso do Sul para apresentar ao eleitor o nosso projeto”, disse.

    Executiva – A nova Executiva do PDT-MS tem como presidente o ex conselheiro João Leite Schmidt, que assumiu o lugar deixado pelo deputado federal Dagoberto Nogueira Filho, a partir de agora 1º Vice. O segundo vice é o ex-deputado federal Antônio Carlos Biffi. O secretário é Sérgio Castilho. Odilon de Oliveira foi aclamado presidente de honra do partido.

    O presidente conclamou os militantes do PDT a fazerem uma “campanha limpa”, onde se discuta propostas alinhadas com o princípio básico do partido, a educação.

    “Essa campanha vai ser uma guerra. Por isso precisamos mobilizar o nosso exército de militantes que hoje está mais motivado do que nunca. Afinal de contas, não é todo partido que dispõe de um nome forte e respeitado como Odilon de Oliveira para o governo do estado. Com sua voz mansa, jeito simples e moral ilibada, o dr. Odilon está mudando o jeito de se fazer política em Mato Grosso do Sul”, avalia o novo presidente do PDT/MS.
    © Divulgação

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS