Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    03/12/2017

    Motoristas douradenses fazem comboio para abastecer no Paraguai, em protesto pelo alto preço dos combustíveis

    Contra preço alto, douradenses seguem em comboio para abastecer no Paraguai

    Pelo menos mil carros seguiram hoje cedo a Pedro Juan Caballero, para abastecer (Foto: Eliel Oliveira)
    Em protesto contra o alto preço dos combustíveis, pelo menos mil pessoas saíram na manhã deste domingo de Dourados, a 233 km de Campo Grande, e seguiram até Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã, a 120 km de distância, para abastecer os carros.

    Os veículos lotaram os postos de Pedro Juan Caballero, onde o litro da gasolina chega a custar R$ 2,65. Dourados é uma das três cidades sul-mato-grossenses a vender a gasolina mais cara do estado – em média o litro custa R$ 4,25, segundo pesquisas do Procon e da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

    Os douradenses se concentraram em frente ao Parque Antenor Martins, na Avenida Marcelino Pires, e seguiram até a Hayel Bon Faker e depois pela BR-463 até a cidade paraguaia.

    Um dos organizadores do movimento, o advogado Sindoley Morais, disse que o objetivo do protesto é chamar a atenção dos representantes políticos para a necessidade de uma reforma tributária.

    “Fala-se em cartel, mas eu não acredito que tenha cartel de postos em Dourados, porque existe uma grande diferença de preços. Eu já vi a nota de compra de um posto, que a proprietária pagou R$ 3,68 no litro da gasolina mais 12 centavos de frete, ou seja, a gasolina chegou no posto para revender a R$ 3,80. Isso tem tudo a ver com a alta carga tributária”, afirmou o advogado em entrevista à rádio Grande FM.

    Fonte: campograndenews
    Por: Helio de Freitas, de Dourados


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS