Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    02/12/2017

    Fibria lança intermodal para escoar celulose e já pensa em 3ª planta em MS

    Expansão das florestas também é necessária 

    © Tatiana Marin
    Durante cerimônia de inauguração do terminal intermodal da Fibria, em Aparecida do Taboado, a 457 quilômetros da Capital, o presidente da empresa, Marcelo Castelli, afirmou já pensar em uma nova planta de produção em Mato Grosso do Sul. O evento aconteceu nesta sexta-feira (01), com a presença de diversas autoridades e a imprensa.

    Castelli explicou que o setor de celulose precisa se antecipar bastante em relação ao planejamento de ações futuras. Segundo ele, a Fibria pretende continuar investindo no Estado e análises já estão sendo feitas.

    © Tatiana Marin
    “Já estamos pensando uma H3, Horizonte 3, uma terceira linha da Fibria em Mato Grosso do Sul. Nosso setor precisa pensar muito tempo antes e de concreto tem o sonho e a vontade. No momento contratamos uma empresa para analisar a potencialidade de fazer no futuro mais uma ampliação no mesmo local existente, evidentemente seria ainda em Três Lagoas. Mas isso traz uma necessidade da floresta ampliar para outros municípios, ou seja, a geração de renda e emprego se estende para todo o estado”, afirmou.

    Terminal Intermodal

    Desde a construção da segunda linha de produção de celulose, a H2 (Horizonte 2), que sozinha tem capacidade de 1,95 milhão de toneladas do produto, a Fibria já planejava a implantação do terminal intermodal, que foi inaugurado nesta sexta-feira. Toda a produção da segunda planta é transportada por caminhões até o armazém do terminal em Aparecida do Taboado.
    A capacidade do armazém, de 18 mil t, pode ser escoada em 1 dia e meio. © Tatiana Marin
    O local tem capacidade estática de armazenar 18 mil toneladas da matéria prima, o que leva 1 dia e meio para ser escoado até o porto de Santos, em parceria com a Rumo. De acordo com Wellington Giacomin, diretor de logística e suprimentos da Fibria, ao todo são 21 locomotivas e 532 vagões que fazem um ciclo de viagem de 200 horas.

    Localizado às margens da BR-158, o terminal gera cerca de 300 empregos, sendo 130 diretos. Cerca de 280 trabalhadores foram empregados durante a obra.

    Numa possível expansão da Fibria em Três Lagoas, o local tem capacidade prevista de ampliação. “O H3 vem. A questão é quando. Se a Fibria investir mais em Mato Grosso do Sul, também vai investir mais em Aparecida do Taboado”, completa Giacomin.

    Fonte: Midiamax
    Por: Tatiana Marin 


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS